DIA DE BRINQUEDO, POESIA A GENTE INVENTA! | até 25 de Novembro

Três contadores de história se reúnem para ler, falar e cantar os poemas do autor português Fernando Paixão. As músicas compostas por Wanderley Martins são executadas ao vivo pelo músico Santiago Steiner.A platéia é convocada o tempo todo a imaginar as situações vislumbradas no palco, as crianças também auxiliam o elenco a fazer algumas rimas com diversas palavras.

Em cartaz, desde fevereiro de 2007, com o apoio da Lei de Fomento ao Teatro da PMSP – Prefeitura Municipal de São Paulo -, o espetáculo Dia de Brinquedo, Poesia a Gente Inventa! tem direção de Dulce Muniz e texto do poeta português Fernando Paixão.

O espetáculo infanto-juvenil pôs em cena sua pesquisa sobre a interligação da poesia com o teatro e a música, não esquecendo da interação da platéia com os atores, muito importante para a plenitude da peça.

Desde fevereiro de 1997, o Núcleo do 184 ocupa o pequeno espaço do número 184 da Praça Roosevelt, na região central de São Paulo. O grupo trabalha com a perspectiva de que a arte tem sempre que servir à comunidade e cumprir a função de não deixar o ser humano submergir diante da intolerância.

A diretora cria uma encenação simples, direta e lúdica. Fala-se e canta-se poesia, sem a presença de muitos efeitos cênicos. Há fitas e cores no cenário e no figurino, músicas cantadas e executadas ao vivo pelo músico Santiago Steiner com seus instrumentos (violão, bandolim, pandeiro, chocalho, e bongô). A pesquisa caminhou na busca da interligação entre poesia, teatro e música, sem esquecer da interação, algo muito importante para a plenitude do espetáculo.

Dia de Brinquedo, Poesia a Gente Inventa! foi indicado ao Prêmio FEMSA 2007, na categoria especial, pela valorização da poesia através do jogo teatral.

Onde?

Teatro Stúdio 184
Praça Roosevelt, 184. Telefone: 3259-6940
Temporada até 25 de novembro de 2007, sáb. 17h e dom. às 16h30.
Recom.: maiores de 5 anos. Dur. 40 min. Ingresso: R$ 10,00.
Aceita cheque e tem acesso para deficiente físico.

Promoção semana das crianças: espetáculos gratuitos nos dias 13 e 14 de outubro de 2007.

Contato: Felipe Lopes. Fones: 11 3376 5928/ 7627 1977. lipelopes@uol.com.br

Por Márcia Marques, do Canal Aberto.

Dulce Muniz

Diretora artística do Núcleo e diretora do espetáculo, participou do Festival de Teatro de Nancy(França) em 1971 e ganhou o prêmio Governador do Estado de melhor atriz em 1977 e em 1986, o Prêmio Mambembe e APCA de melhor produção em 1978; e foi indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz em 2003. Desde 1969, quando chegou a São Paulo, trabalhou com Eugênio Kusnet, Plínio Marcos, Antônio Abujamra, Augusto Boal, Ilo Krugli, Klaus Vianna, Renato Cohen, Domingos de Oliveira, Francisco Medeiros, Marcio Aurelio e Fernando Peixoto. Na TV Cultura participou de vários programas e fez história com o extinto Bambalalão. À frente do Núcleo 184 organizou muitos eventos políticos importantes e também auxiliou na revitalização cultural da Praça Roosevelt.

Fernando Paixão

Autor das poesias do espetáculo, grande inspirador, nasceu em Portugal, de onde veio para o Brasil aos cinco anos de idade. Aos quinze anos, descobriu um poema que contava a história de um acendedor de lampiões. Decorou-o e logo tomou gosto pela poesia. De lá para cá, não parou mais de brincar (e trabalhar) com as palavras. Fernando costuma dizer que criança já é poeta por natureza, essa é uma afirmação que impulsionou a criação desta peça. Atualmente, Fernando é diretor da Editora Ática.

Wanderley Martins

Ator, professor de teatro e diretor musical do espetáculo, teve participação fundamental para a concepção da linguagem. No currículo tem os prêmios Shell, Mambembe, APCA, APETESP. Trabalhou com Antunes Filho, Antônio Abujamra, Walter Avanccini, Miroel Silveira, Silvio Zylber, Iacov Hillel, Rubens Brito e Ariela Goldman. Atualmente, leciona na Unicamp e no Teatro-escola Macunaíma.

Concepção da Montagem

No espetáculo Dia de Brinquedo, Poesia a Gente Inventa!, a diretora cria uma encenação simples, direta e lúdica. Fala-se e canta-se poesia, sem a presença de muitos efeitos cênicos. Há fitas e cores no cenário e no figurino, músicas cantadas e executadas ao vivo pelo músico Santiago Steiner com seus instrumentos (violão, bandolim, pandeiro, chocalho, e bongô).

A pesquisa caminhou na busca da interligação entre poesia, teatro e música, sem esquecer da interação, algo muito importante para a plenitude do espetáculo.

Dia de Brinquedo, Poesia a Gente Inventa! foi indicado ao Prêmio FEMSA 2007, na categoria especial, pela valorização da poesia através do jogo teatral.

Ficha Técnica

Texto: Fernando Paixão e Dulce Muniz

Direção: Dulce Muniz

Direção Musical: Wanderley Martins

Elenco: Cintia Rosini, Dulce Muniz, Felipe Lopes e Zenaide Paludo

Músico: Santiago Steiner

Coreografias: O Grupo e Valquiria Vieira

Criação de Luz: Márcio Aurélio

Assistente de iluminação: Silviane Ticher

Cenários e Figurinos: Márcio Tadeu

Fotos: Lenise Pinheiro

Programação Visual: André Bogdan

Cenotécnico: Emerson Fernandes

Operador de Luz: Leandro Lago

Produção: Núcleo do 184

Anúncios

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s