A METAFÍSICA DO AMOR NO TEATRO ÁGORA | até 06 de julho, sábados e domingos.

Paulo Marcello, que atuou brilhantemente no projeto LETRAS EM CENA, encena o monólogo A METAFÍSICA DO AMOR no Teatro Ágora. Abaixo, a sinopse da peça.

Fruto de sua longa parceria com a Cia. Razões Inversas, o espetáculo A Metafísica do Amor é um monólogo (…) A partir de idéias do filósofo alemão Schopenhauer sobre a questão do instinto e da sobrevivência (contida na obra A Metafísica do Amor e da Morte). Márcio Aurélio construiu uma dramaturgia baseada no texto A Tentação de Santo Antão, de Gustave Flaubert, que aborda de maneira provocadora o homem na sociedade contemporânea. Para atualizar poeticamente o discurso, recorreu ainda à recontextualização através de reportagens de jornais, inclusive uma crônica de Arnaldo Jabor.

Em cena, um homem em conflito, que se alucina com o desejo reprimido e reflete sobre a condição humana e todas as questões decorrentes deste processo: amor, desejo, instinto e morte. No cenário, um banco de madeira sobre a planície verde de um jardim. O personagem do ator Paulo Marcello (Agreste, Senhorita Else, Torquato Tasso) é uma figura da contemporaneidade, que não se ajusta a determinados padrões, assim como o discurso da peça, que não tem uma lógica formal, mas sim uma justaposição de textos. Dessa vez, ao contrário da primeira temporada apresentada ano passado no Teatro Sérgio Cardoso, o espetáculo se concentra ainda mais nesse fervoroso embate de idéias e, sendo assim, não apresenta o epílogo, criado originalmente pela bailarina Marilena Ansaldi.

Direção e Concepção: Márcio Aurélio.
(Fonte: Teatro Ágora)

Até 06 de Julho, aos Sábados (21h) e domingos (20h).
Duração: 70min. Censura: 16 anos.
Ingressos: R$ 20 inteira / R$ 10 meia.
Reserve seu ingresso pelo telefone: (11) 32840290.
Email: secretaria@agorateatro.com.br

O Teatro Ágora localiza-se à Rua: Rui Barbosa nº 672, Bela Vista, São Paulo/SP. Conhece? É um lugar lindo! Confira as fotos abaixo e veja outras no site do Ágora.


TEATRO ÁGORA – Fachada – Foto: João Caldas.

TEATRO ÁGORA – Sala Gianni Ratto – Foto: João Caldas.

TEATRO ÁGORA – Sala Gianni Ratto – Foto: João Caldas.
TEATRO ÁGORA – Área Externa – Foto: João Caldas.

Por Darlene Carvalho

Anúncios

2 Comments

  1. Nilza, que prazer ver seu comentário aqui! Eu realmente fiquei pasmada com o final! Colei na cadeira! Até xinguei de tanta surpresa! Muito bom… Já estou respirando normalmente, mas acho que uma segunda vez que acompanhasse, por mais que soubesse do final, seria a mesma coisa.

    Parabéns pelo texto!

    Abraços.

    :)

    Curtir

    Responder

  2. Ouvir a leitura de Rainha do Baile foi talvez mais emocionante do que escrever o texto.Como não sou dramaturga, a experiência valeu para textos futuros.A atuação dos autores valorizou as cenas, foi emocionante ouvir as falas.Como o tema é realista o enfoque dado pela leitura foi muito abrangente.Acho que me deu a coceira do vírus, esse vírus que dá a febre da escrita nos criadores da palavra.Clóvis e Marina estão de parabéns pela excelência do projeto Letras em cena.E espero que a Darlene já tenha conseguido respirar normalmente.

    Curtir

    Responder

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s