[TEMPORADA CANCELADA] MUCHO LOCAS NO TEATRO AUGUSTA

CANCELADA a temporada do espetáculo Mucho Locas no Teatro Augusta

A temporada da comédia, que estava em cartaz às quartas e quintas, 21h00, no Teatro Augusta ( até 17 de julho), foi CANCELADA. Não haverá, portanto, apresentações já nesta semana ( 14 e 15 de maio). Quem adquiriu os ingressos pode comparecer à bilheteria do Teatro Augusta para obter o reembolso do valor. Tom Arruda agradece a divulgação e afirma que Mucho Locas voltará em breve para uma nova temporada.

 

1536717_10204016753242059_7125514840972332955_n

A comédia Mucho Locas está em cartaz no Teatro Augusta e promove uma campanha solidária em prol dos idosos carentes. Aproveite pra se divertir e ajudar quem mais precisa! Para pagar a metade do valor do ingresso, basta contribuir com um pacote de fraldas geriátricas para idosos (pessoas que dependem do Instituto Cultura e Vida). É uma iniciativa ainda sem patrocínio e depende apenas de nós para divulgarmos, você pode fazer sua parte também, compareça e chame seus amigos, divulgue nas redes sociais para que esse projeto seja um sucesso!

Fotografia: Fabio Barrocal

Fotografia: Fabio Barrocal

O texto é do autor José Vitor Rack, paulistano, radicado em São José do Rio Preto. A direção é de Tom Arruda, experiente diretor e ator, que assina a sua primeira produção na capital paulista. No palco, Aline Valêncio, Cintia Moreira, Marcela Oliveira e Valéria Gomes. Participação: Luccas Cassimiro.

Diretor: Tom Arruda. Fotografia: Crédito das fotos: Fabio Barrocal

Diretor: Tom Arruda. Fotografia: Fabio Barrocal.

Mucho Locas foi escrita por José Vitor Rack especialmente para o diretor Tom Arruda. É uma comédia leve, que segundo o autor promove diversão, mas tem como objetivo colocar em pauta reflexões sobre a ¨ditadura da beleza e do corpo ideal¨, questionar o limite entre a loucura e a ¨normalidade¨, além de discutir a estrutura do teatro: “Escrevi este espetáculo tendo duas coisas em mente: fazer um teatro divertido e questionador¨, diz Rack.

 

O texto questiona os padrões de beleza que as mulheres tentam irracionalmente seguir, mostra que a fronteira entre a loucura e a normalidade é muito mais tênue do que parece e, sobretudo, questiona a própria estrutura clássica do teatro. Derrubando a quarta parede o tempo todo e apostando no nonsense, demonstra que nem só as fórmulas acadêmicas conseguem produzir um bom espetáculo.

Na trama, quatro mulheres se encontram num hospício. Por motivos diferenciados, elas foram internadas pelos maridos no local e planejam uma fuga. Além da ânsia pela liberdade, todas as personagens têm em comum o desejo de vingança.

São personagens com personalidades diferentes, que se encontram num banheiro de uma casa de repouso particular na Serra da Mantiqueira e tiram todas as alegrias e tristezas de um lugar, uma espécie de baú de memórias. Somente assistindo ao espetáculo é possível saber qual lugar é esse.

De classes sociais, educação, valores morais e estilos de vida conflitantes, as quatro mulheres descobrem que seus passados têm fatos em comum. O futuro as une em torno de um objetivo grandioso: fugir dali e fazer um plano de vingança contra quem as internou.

A peça mistura o presente (elas no hospício) com o passado (elas contando suas histórias e como foram parar ali). Desenvolvem um plano detalhado, onde escapam pela tubulação do ar condicionado e ganham a rua.

Estas quatro mulheres, maltratadas pela sorte, querem ¨arrancar o couro¨ de um ministro, de um padre falso moralista, de um jogador galanteador e de um amante demolidor de casas.

Entre os destaques da montagem, vale a pena citar o colorido dos adereços, cenário e objetos de cena (os sapatos foram criados pelo estilista Fernando Pires) e composições de Flávio Venturini, especialmente cedidas para reforçar a magia da encenação.

FICHA TÉCNICA

Texto: José Vitor Rack

Direção: Tom Arruda

Elenco: Aline Valêncio, Cintia Moreira, Marcela Oliveira e Valéria Gomes. Participação: Luccas Cassimiro

Cenografia e Figurinos: Tom Arruda

Artista Plástico: Celso Rorato

Construção de Cenário e Camareiras: L´ Equipe

Operador de Luz: Elton Ramos e Marcus Filomenus

Trilha Sonora e Operação de Som: Enoque de Paula

Calçados exclusivos: Fernando Pires

Narração: Toninho Nascimento (Radio Mundial)

Costureira de Hábitos: Débora Muniz

Maquiagem de Cena e Estúdio: Dema Ferreira

Fotos de Cena e Studio: Fabio Barrocal

Designer Gráfico: Fabio Barrocal

Logo do Projeto: Amanda Machado

Programação Audiovisual: R8 Produções

Making Off: R8 Produções

Assessoria de Imprensa: Nanda Rovere

Direção de Produção: Tom Arruda (Produtom)

Produção Executiva: R8 Produções

Produtores Colaboradores: Liana Obata e Keila Blaske

Realização: Produtom e R8 Produções

 

O Quê?

Peça teatral: Mucho Locas

Duração: 1h10min.

Gênero: Comédia.

Classificação:16 anos.

 

Quando?

Quartas e Quintas às 21h, até 17 de julho de 2014.

 

Quanto?

R$40 inteira / R$20 meia entrada — Ingressos à venda na bilheteria do Teatro ou via Ingresso Rápido: www.ingressorapido.com.br‎

→ Leve um pacote de fralda geriátrica e pague meia entrada (em prol de idosos carentes do Instituto Cultura e Vida).

Onde?

Teatro Augusta – Sala Nobre (302 lugares)

Rua Augusta, 943 – CEP 01305-100 – Cerqueira César – São Paulo – SP – Brasil.

Telefone: +55 (11) 3151-4141

 

Publicado por Darlene Carvalho

Colaboração/Release de Nanda Rovere

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s