DANÇA NA GALERIA OLIDO

Felicidade é tema de novo espetáculo do Mercearia de Ideias

galeriaolidodanca

Núcleo dirigido por Luiz Fernando Bongiovanni faz temporada em SP, em março, em três diferentes espaços:


 

  • De 3 a 13 de março
    Quintas, sextas e sábados, às 20h e domingos, às 19h.
    Sala Paissandu – Galeria Olido
    Avenida São João, 473 – Centro, São Paulo, SP.
    Adicione esse evento ao seu Google Calendar clicando nesses botões: 

 

  • De 18 a 20 de março.
    Sexta e sábado, às 21h e domingo, às 19h.
    Teatro Alfredo Mesquita
    Avenida Santos Dumont, 1770 – Santana, São Paulo, SP.
    Adicione esse evento ao seu Google Calendar clicando nesses botões:

 

  • De 25 a 27 de março
    Sexta e sábado, às 20h e domingo, às 19h.
    Teatro Flavio Império
    Rua Professor Alves Pedroso, 600 – Cangaíba, São Paulo, SP.

    Adicione esse evento ao seu Google Calendar clicando nesses botões:

 

Todos os espetáculos têm entrada gratuita. =)


 

Sobre o novo trabalho


Para criar seu Breve Compêndio para Pequenas Felicidades, o Núcleo de Pesquisa Mercearia de Ideias, dirigido por Luiz Fernando Bongiovanni, resolveu conversar. A ideia fundamental foi trocar experiências entre os integrantes do grupo e perguntar, por várias perspectivas, o que traz a felicidade? Desacelerar, escolher, relacionar, pertencer, acolher, tocar, são algumas ações que apareceram nas discussões que o grupo realizou.

Qual é a felicidade, ainda que efêmera, que dá sentido à vida? A partir dessa indagação, o grupo também se pôs a pensar: quais os obstáculos e impedimentos que nos atravessam? O espetáculo estreia em março, em três diferentes espaços de São Paulo, e foge do senso comum ao trabalhar a individualidade de cada intérprete e sua própria relação com o tema. Mostra, assim, que não é preciso sorrir para ser feliz. A entrada é gratuita e a ação integra o Fomento à Dança, edital do município de São Paulo.

“Optamos por fazer uma reflexão que não parte do senso comum sobre a felicidade geral, associada, na maior parte do tempo, ao amor, à saúde, aos bens materiais, mas um outro tipo de felicidade, aquela que cada pessoa descobre individualmente e nutre ao longo da vida. A felicidade que habita os instantes, as frestas, as passagens”, fala o coreógrafo, que contou com a colaboração do elenco para a criação da obra.

“A pesquisa parte de vivências e experiências de cada artista, como cada um busca a felicidade e quais entraves encontra, a partir daí elaboramos uma lista, um breve compêndio, que se apresenta no âmbito cênico uma manifestação”.

O espetáculo, que estreia no dia 3 de março na Sala Paissandu, na Galeria Olido, e depois passa pelo Teatro Alfredo Mesquita e Teatro Flavio Império, também traz para cena a ambiguidade que algumas situações podem apresentar. “É no binômio, felicidade e obstáculos, que o espetáculo se desdobra. Trabalhamos, por exemplo, o tempo a partir da ideia de velocidade, da pressa, do tempo imaginado, do medo, do receio, da ansiedade, mas também das pequenas gentilezas, do tempo de cada um, do direito à fala de cada indivíduo, do acolhimento, do que cabe dentro de um abraço”, fala o coreógrafo.

O processo de trabalho do Núcleo para o desenvolvimento dessa nova obra durou aproximadamente oito meses. “A partir de provocações, cada um dos sete bailarinos foi percebendo o que seria o assunto de um possível solo, depois esse material era tensionado e uma organização a quatro mãos, (e pés!) era proposta. Todos os solos se encaixam num item da lista que seria o direto à própria voz, a voz que existe naquele momento.”


 

Breve Compêndio para Pequenas Felicidades e Satisfações Diminutas tem figurinos da bailarina Nayara Saez, cenografia de Oswaldo Lioi, cuja concepção modifica o espaço cênico: projeta, releva e esconde o bailarino; iluminação de Lígia Chaim, projeções de Binho Dias e Osmar Zampieri e a trilha composta por Sérgio Soffiatti. As fotos são de Clarissa Lambert e a produção da Corpo Rastreado.
Anúncios

O ESPECULADOR DE OLHOS INVISÍVEIS DE CARNE

Últimos dias do espetáculo da Cia. Corpos Nômades: O ESPECULADOR DE OLHOS INVISÍVEIS DE CARNE

o-especulador-de-olhos-invisiveis-de-carne

Curta a página da Cia. Corpos Nômades no Facebook: @ciacorposnomades.

Assista a conversa do diretor no Programa Em Cartaz da TV Aberta:


 

O QUÊ?

“O Especulador de Olhos Invisíveis de Carne’, da Cia Corpos Nômades.

QUANDO?

18, 19 e 20/12/2015 — Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h.

QUANTO?

Preços: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia entrada)

ONDE?

ESPAÇO CÊNICO O LUGAR

Rua Augusta, 325 – Consolação – São Paulo / SP — Convênio com estacionamento na Rua Augusta, 108.

Reservas e informações via telefone (11) 3237-3224 ou email ciacorposnomades@gmail.com .


Publicado por Darlene Carvalho

 

 

DANÇA: GRUPO ZUMB.BOYS — O QUE SE ROUBA

agendacult0001

“O que se rouba” é o título do espetáculo apresentado pelo Grupo Zumb.boys. É o primeiro grupo de danças urbanas a ser contemplado com o Fomento à Dança e que em sua formação possui bailarinos com diversos históricos na dança contemporânea e trabalhos em importantes companhias, como a do bailarino e coreógrafo Ivaldo Bertazzo.

Esse é um projeto bem especial que contou com uma pesquisa intensa, onde o grupo conversou com ladrões, policiais, filósofos, sociólogos e advogados, propondo uma reflexão sobre o que se rouba hoje em nossa sociedade, ponderando variadas possibilidades de roubos, ampliando a discussão e indo além do roubo material.

Em seu espetáculo anterior, o grupo fez uma pesquisa a partir da ótica do infrator, do ladrão, e agora trata do mesmo tema sobre outra perspectiva.

No espetáculo “O que se rouba” , o grupo trata do roubo de oportunidades, e analisa minuciosamente o que pode ser roubado hoje em nossa sociedade, falando acima de tudo sobre roubos imateriais.

agendacult0002

O QUÊ?

Espetáculo de Dança: O Que Se Rouba, Grupo Zumb.Boys

QUANDO? ONDE?

20, 21 e 22 de Novembro de 2015. Sexta e Sábado às 20h. Domingo às 19h.

Teatro Alfredo Mesquita

Av. Santos Dumont, 1770 – Santana.


08, 09 e 10 de Dezembro de 2015. Terça e quarta às 21h. Quinta às 19h.

CCSP – Centro Cultural São Paulo

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso

QUANTO?

Entrada Franca


 

Colaboração de Luciana Gandelini / Publicado por Darlene Carvalho

LUGARIZAÇÃO

LUGARIZAÇÃO — RESIDÊNCIA COREOGRÁFICA 2015

Inscrições abertas até 12 de Junho de 2015.

LUGARIZAÇÃO

O programa de residência artística no Espaço Cênico O LUGAR, sede da Cia. Corpos Nômades, tem por finalidade proporcionar um espaço onde os artistas possam desenvolver seus trabalhos de pesquisa e experimentação em dança contemporânea. O LUGARIZAÇÃO é destinado apenas a trabalhos individuais em processo, inéditos ou em re-elaboração.

O programa fornecerá a estrutura física do Espaço Cênico O LUGAR com sala de ensaio, ajuda de custo, espaço para reunião e para guardar material. Ao final de 3 meses de trabalho, os resultados serão apresentados na VII Mostra Lugar Nômade de Dança dentro da “Sessão Meia-Noite Olho Neles”.

A nova edição do LUGARIZAÇÃO permitirá a residência de 3 artistas, no período de 6 de Julho a 25 de Setembro de 2015.

INSCRIÇÃO

As inscrições deverão ser feitas até o dia 12/06/2015, com proposta de pesquisa/criação com 2 laudas (no máximo), currículo, vídeos de trabalhos anteriores gravados em CD ou DVD ou links dos vídeos em sites de compartilhamento como o Youtube ou Vimeo. Entregar o material pessoalmente ou enviar pelos Correios:

Endereço: ESPAÇO CÊNICO O LUGAR — Rua Augusta, 325, São Paulo, SP, CEP 01305-000.

Email: ciacorposnomades@gmail.com

Mais informações por telefone: (11) 32373224 e site: www.ciacorposnomades.art.br

Patrocínio: Petrobrás

lugarizacao

Publicado por Darlene Carvalho

 

OFICINA: LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO CORPO UM LUG@R NÔMADE

Inscrições abertas para atividades do Projeto CORPO UM LUG@R NÔMADE

Clique na imagem abaixo e para acessar o site da Cia. Corpos Nômades. 

corpo-um-lugar-oficina

Se você é profissional de dança e teatro (com forte vivência corporal) não perca a chance de integrar a equipe de artistas que apresentarão o projeto “Corpo Um Lug@r Nômade” na VIII Mostra Lugar Nômade de Dança nesse ano, 2015, depois da temporada no Espaço Cênico O Lugar.

Duração:

5 meses, divididos em duas fases: 2 meses de preparação corporal e 3 meses de criação coreodramatúrgica.

Número de vagas:

25.

Período:

18h às 20h — Julho e Agosto
18h às 20h — Setembro e Outubro
Todas as segundas, quartas e sextas.

Público-Alvo:

Intérpretes profissionais da dança e do teatro (com uma forte vivência corporal).

Inscrições até 26/06/2015.

Enviar currículo resumido e carta de interesse para o email: ciacorposnomades@gmail.com com assunto “Laboratório de Criação Corpo Um Lug@r Nômade”.

Mais informações no site: www.ciacorposnomades.art.br

Publicado por Darlene Carvalho

I SUITE PARA VIOLONCELO SOLO DE J. S. BACH

J.Gar.Cia Dança Contemporânea apresenta I Suite para Violoncelo Solo de J.S.Bach

A J.Gar.Cia Dança Contemporânea, uma das mais ativas e conhecidas companhias de dança de São Paulo, comemorará seus 10 anos de existencia com uma série de espetáculos em sua sede, a Capital 35.

Em 2015 a J.Gar.Cia Dança Contemporânea comemora 10 anos de atividades. A J.Gar.Cia Dança Contemporânea foi criada em 2005 pelo diretor e coreógrafo Jorge Garcia, e surgiu da proposta do coreógrafo de criar sua própria linguagem de dança. Residente em São Paulo, a Cia. desenvolve uma pesquisa em dança que busca novas possibilidades de vigor e sensibilidade dos artistas, valorizando o intérprete como criador em potencial. Desde sua formação, tem desenvolvido uma linguagem própria em sua abordagem coreográfica, estética e temática, levantando questões sobre o corpo e o ambiente em que é inserido, suas possibilidades e como transformá­lo.

Entre abril e maio a cia. apresentará a obra “I ​Suite para Violoncelo Solo de J.S.Bach”, que contará com a participação especial do violoncelista Dimos Goudaroulis.

SOBRE O ESPETÁCULO

A partir do projeto “Logos ­ Diálogos”, idealizado por Dimos Goudaroulis, primeiro violoncelista a gravar as 6 Suites de J.S. Bach segundo o manuscrito de Anna Magdalena Bach, surgiu a proposta de unir a linguagem de J.S.Bach com a contemporaneidade do coreógrafo Jorge Garcia e demais bailarinos da cia., buscando expressar através do corpo todos os segredos, símbolos, argumentos e diálogos interiores que incitam inúmeras interpretações desta obra.

A I Suite para Violoncelo Solo de J.S.Bach mergulha na criação do universo, onde o músico surge como Criador e a música como Verbo, e estão no centro do espetáculo, com os bailarinos dançando em espiral à sua volta, com movimentos inspirados na rotação do universo e na dinâmica de seus dedos esquerdos. De acordo com Dimos Goudaroulis “Convidar o Jorge Garcia ­ com sua arte tão original e pessoal, seu virtuosismo, sua linguagem contemporânea e teatral, seu olhar inquieto ­ para coreografar a primeira Suite, a Suite do Gênesis e abertura da obra inteira, foi uma escolha completamente natural e obrigatória!

Juntos pensamos neste simbolismo da Suite I, escrita em Sol Maior, tonalidade quente e luminosa, solar: o Gênesis, a Criação do mundo e do universo em 6 dias/6 movimentos; o Logos, o Verbo, a música de Bach, o som impalpável da onde nasce o gesto, o movimento, a vida, a criação; o Criador e a criatura; o Homem e a Mulher; mas também uma inquietação escondida, a angústia da premonição da Queda e do destino amargo do homem aqui na terra.”

Fotografia: Eliana Souza

DATAS E LOCAL

As apresentações de I Suite para Violoncelo Solo de J.S.Bach acontecerão a partir de 13 a 16 de maio, quarta a sábado, às 21h.

Todas as apresentações ocorrerão na Sede de J.Gar.Cia Dança Contemporânea, a Capital 35. Este espaço vem se tornando um importante centro de atividades culturais relacionadas à dança, teatro, música, artes plásticas e outras linguagens artísticas. O ponto chave da Capital 35 é o intimismo que a espaço proporciona: é uma casa antiga e charmosa localizada em Perdizes, onde o público se sente à vontade e tem um contato direto com os bailarinos que, se não estão se apresentando, estão circulando pela casa, conversando com o público­visitante, ou servindo as bebidas e os quitutes que são vendidos na cozinha da casa nos dias de espetáculo.

Este clima despojado traz novos ares à dança contemporânea, despindo­a de seu caráter distante e proporcionando ao público uma experiência de proximidade com a obra e com os artistas, o que torna o ato de assistir um espetáculo de dança algo muito mais afetivo e acolhedor. É um desejo da J.Gar.Cia manter o a Capital 35 como um espaço multiartístico aberto, vivo e pulsante, expandindo cada vez mais sua programação e proporcionando para seus frequentadores diários e eventuais, novas e agradáveis vivências.

Fotografia: Eliana Souza

FICHA TÉCNICA

Direção e Coreografia: ​Jorge Garcia | Criação do Projeto Logo­diálogos e violoncel​o: Dimos Goudaroulis | Trilha sonora: ​I Suíte para Violoncelo de J.S. Bach | Assistência de direção e ensaiador: ​Edson Fernandes | Elenco: Amanda Raimundo, Jorge Garcia, Willy Helm, Natasha Vergílio, Marina Matheus e Rafaela Sahyoun | Criação original de Iluminação: ​Joyce Drummond | Adaptação de Iluminação:​Ari Buccioni | Cenário e Figurino:​Fábio Namatame | Registro do processo e Investigação:​Carolina Sudati | Registro em Vídeo: ​Osmar Zampieri | Fotografia: ​Silvia Machado e Eliana Souza | Cria da Casa Art Productions | Produção Executiva:​Priscila Wille | Coordenação de Produção:​Aline Grisa | Assessoria de imprensa: Natacha Maurer

O QUÊ?

I Suite para Violoncelo Solo de J.S.Bach

Classificação:​16 anos

Duração do espetáculo: ​55 minutos

QUANDO?

De 13 a 16 de maio de 2015, de quarta a sábado, às 21h.

A cozinha abre das 20h às 21h, e retoma suas atividades após o término do espetáculo até às 23h.

QUANTO?

INGRESSOS:​R$ 20 (inteira) / R$ 10,00 (meia)

* Destacamos que o espaço Capital 35 tem capacidade para 30 pessoas, por isso é necessário reservar o ingresso com antecedência.

Para reservar, escreva para: reservas@ciajgarcia.com.br. Aceita-­se dinheiro e cartão de débito.

ONDE?

​Capital 35

Rua Capital Federal, 35 – Sumaré, São Paulo, SP, BR.

 

Colaboração de: Natacha Maurer | Publicado por Darlene Carvalho

CIRCUITO SÃO PAULO DE CULTURA

circuito-sao-paulo

Domingo começa o Circuito São Paulo de Cultura com o show da ZAZ, Céu e Tulipa Ruiz no Auditório Ibirapuera às 18h. Entrada franca.

zaz-allianz

ZAZ

+

tulipa-ruiz

Tulipa Ruiz

+

Céu em show Nov/2012. Foto: Felipe Diniz / Uol Entretenimento

Céu

Confira aqui a programação riquíssimahttp://circuitospdecultura.prefeitura.sp.gov.br/agenda/

Marcelo-Jeneci-foto-Daryan-Dornelles

Marcelo Jeneci, 04/04/2015, 20h, Teatro Império, Grátis (retirar ingresso 1h antes).

Publicado por Darlene Carvalho