BATE-PAPO SOBRE FOTOGRAFIA NA CAIXA

unnamed

O QUÊ?

Bate-papo: “Limiares entre a fotografia documental e artística”

QUANDO?

Sábado, 28/02/2015, das 16h às 18h.

QUANTO?

Grátis. Reserve sua vaga por telefone (11)3321-4400.

ONDE?

Praça da Sé, 111, São Paulo, SP.

Publicado por Darlene Carvalho

TRANSVERSOS NO SESC BELENZINHO

transversos

Nos dias 21 e 22 de fevereiro a Cia. Mariana Muniz de Teatro e Dança apresenta espetáculo de dança inspirado nas relações entre espaços públicos, pessoais, teatrais e urbanos, e a relação destes com a construção coreográfica. A obra TransVersos tem como objetivo investigar maneiras de viver a cena com o público e aproximá-­lo dos artistas na comunicação coreográfica de suas inquietações cênicas. Os artistas experimentam, nas salas de ensaio e nos espaços públicos da cidade, modos de se relacionar através do movimento dançado com estes espaços e seus habitantes passageiros e discute cineticamente as relações das pessoas com os espaços que habitam e os coletivos dos quais fazem parte.

Esta apresentação é uma releitura do espetáculo que foi apresentado na Mostra de Fomento à Dança no final do ano passado. Dessa vez a obra conta com novos bailarinos e uma nova perspectiva em relação às questões coreográficas e criativas. TransVersos será apresentado ao ar livre ­ para destacar o caráter investigativo e inovador do espetáculo ­ na área de convivência do SESC Belenzinho nos dias 21 e 22 de fevereiro, às 18h.

transversos.2

SOBRE A CIA. MARIANA MUNIZ DE TEATRO E DANÇA

A Cia. Mariana Muniz de teatro e dança foi criada no ano 2000. Desde então vem desenvolvendo trabalhos voltados para a pesquisa das relações entre palavra e movimento, poesia e dança. Ao longo de sua trajetória, realizou trabalhos de teatro­dança, onde a poesia de artistas como Florbela Espanca (Dantea), Ferreira Gullar (Túfuns) e Arnaldo Antunes (Rimas no Corpo) serviram de referência para o exercício de múltiplas qualidades de trânsito entre a palavra e o movimento. A partir de 2007, com o incentivo da 2a Lei de Fomento à Dança da SMC da Cidade de São Paulo, a Companhia ampliou sua equipe de trabalho e deu início a um processo de investigação das redes de articulação entre artes plásticas e dança contemporânea, com referência no artista plástico brasileiro Hélio Oiticica. Do mergulho neste universo nasceram três projetos – Parangolés (2008), Nucleares (2009) e Penetráveis (2010/2011), com apresentações na Galeria Vermelho e no Festival Sansacroma. Em 2009, com Nucleares, ancorados pela ideia de “Experimentar o experimental”, a Cia. Mariana Muniz continua sua trajetória de pesquisa cênica, comprometida com o hibridismo de linguagens na arte, propondo­se aprofundar a exploração dos limites entre questões cênicas, coreográficas, dramatúrgicas, visuais e performáticas. A companhia também faz incursões em trabalhos solos, como é o caso de Speranza! Dona Esperança que tem direção de José Possi Neto. Em 2012, circula com o Projeto “Trilogia Hélio Oiticica” pela cidade de São Paulo.Em 2013, o público do Guia da Folha escolheu “Gestos” como o melhor espetáculo do ano. Já em 2014 a Cia. Mariana Muniz seguiu as apresentações dos espetáculos “In­corpo­r­ações” e “Gestos” por toda cidade de São Paulo, com o patrocínio do Fomento à Dança. Neste ano, a Cia. prepara um solo da artista criadora Mariana Muniz que se chamará D ́Existir e foi contemplado com o Proac de Produção de Espetáculo Inédito e Temporada em Dança.

FICHA TÉCNICA

Concepção, Direção Coreográfica: ​Mariana Muniz

Assistência de Direção:​Claudio Gimenez

Intérpretes Criadores:​Alice Vasconcelos, Maurício Brugnolo e Mariana Muniz

Música /Trilha sonora: ​Cia Mariana Muniz

Fotografia:​Cláudio Gimenez

Cria da Casa Art Productions

Produção Executiva:​Priscila Wille

Coordenação de Produção​: Aline Grisa

O QUÊ?

TransVersos

QUANDO?

21 e 22 de fevereiro de 2015 (sábado e domingo), 18h.

QUANTO?

Entrada Gratuita

ONDE?

​SESC Belenzinho ­
Rua Padre Adelino, 1000,­ Belém, São Paulo, SP.

Publicado por Darlene Carvalho / Colaboração de Natacha Maurer

BLOCO DE CARNAVAL EM CIDADE TIRADENTES

Com realização do Instituto Pombas Urbanas, festa contará com música ao vivo e tem entrada gratuita.

carnaval-tiradentes

No sábado, dia 07 de fevereiro, a partir das 15h, acontece a 7ª edição do Bloco da Nega Zilda que contará com marchinhas de carnaval, bar, petiscos e muita música ao vivo. Tudo para garantir a maior folia em plena praça pública.

O bloco acontece desde 2009 como uma homenagem do Centro Cultural Arte em Construção a uma simpática e festeira moradora do bairro, a Nega Zilda (falecida em 2012).

O bloco representa uma das alternativas para brincar o carnaval na cidade relembrando os tradicionais blocos de rua.

Este ano o evento marca também o início as atividades do Projeto “Ponto de Cultura – Centro Cultural Arte em Construção”, que contará com uma série de eventos comunitários e conteúdos audiovisuais, democratizando o acesso a produção cultural e celebrando os dez anos de atuação do Instituto Pombas Urbanas em Cidade Tiradentes.

Então, não deixe de pôr a sua fantasia e venha festejar conosco!

 O QUÊ?

7ª edição do Bloco da Nega Zilda

QUANDO?

Sábado, 07 de Fevereiro de 2015, às 15h.

QUANTO?

Grátis

ONDE?

Centro Cultural Arte em Construção

Avenida dos Metalúrgicos, 2.100 – Cidade Tiradentes – São Paulo/SP

Colaboração de Cinthia Arruda (Pombas Urbanas)

CARNAVAL COM FESTA MEL

Bloco Unidos do Grande MEL

bloco-mel 

Iniciando suas atividades em 2015, a festa Mel – projeto de festas de rua que no ano de 2014 realizou 10 edições que misturaram o espírito carnavalesco com performances artísticas em praça pública – anuncia o desfile de estreia de seu bloco de carnaval ‘Unidos do Grande Mel’. O novo bloco sairá em cortejo pelas ruas do centro de São Paulo traz em seu repertório 5 estilos musicais ao longo de seu percurso: Afoxé, Frevo Samba-Reggae, Marchinhas-Funk e Samba-Axé.

MEL-TUMBLR

Em 31 de janeiro, dia do desfile do bloco, a concentração acontecerá a partir das 16h na Praça Dom José Gaspar. A saída do cortejo está prevista para as 17h. Após o trajeto, a festa Mel continuará na Praça Dom José Gaspar, em frente ao restaurante Homelete, com os DJs residentes do projeto e banda.

A página do evento no Facebook serve de mural de informações sobre o bloco https://www.facebook.com/events/1524049607846797/

Abadás oficiais do bloco ‘Unidos do Grande Mel’ estarão à venda durante a concentração.

A pista de dança da Mel a céu aberto tem atraído um público diverso e muito animado (média de 1000 pessoas por edição), servindo de palco performativo para artistas interagirem com os foliões. A sugestão de dresscode é criar sua própria Divindade em “baixa costura” (roupa feita com materiais improvisados). A festa do bloco ‘Unidos do Grande Mel’ é gratuita e estão todos convidados para esta experiência. É diversão garantida!

O QUÊ?

BLOCO UNIDOS DO GRANDE MEL – estréia / Classificação Indicativa: 18 anos.

DJs: Ad Ferrera, Ana Carmo, João Paes, Tide, Rosa E Zalma (residentes)

Músicos: Banda Unidos do Grande Mel (ao vivo) com YAPOI (Deca Madureira e George Costa), Ivan Silva e convidados

Performers: Caio, Yuri Tripodi, Rafael Amambahy, Silvestre, Linn Santos, Xerxes, Cassimiro & Grande Mel

Dresscodes Sugeridos: Orixá ‘Baixa Costura’

QUANDO?

31/01/2015 (sábado) das 14:00 à 01:00

QUANTO?

Grátis

ONDE?

Praça Dom José Gaspar, 72 – Centro (atrás da Biblioteca Mário de Andrade, em frente ao restaurante Homelete). Telefone:  (11) 3255 1083

Colaboração de Ana Carmo

CARNAVAL DE RUA 2015

Se você adora o Carnaval e não dispensa as comemorações de rua, eis o link com todas as indicações de blocos e marchinhas de carnaval espalhados em São Paulo. Confira!

http://www.carnavalsp.com.br/agenda-carnaval-de-rua-sp-2015/

bloco77

EM DEBATE: Ó PAI, Ó

Dando continuidade a iniciativa que começou em Janeiro, o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo realiza, no próximo dia 07, a segunda edição do Cine Debate, proposta que pretende exibir um filme e em seguida analisar aspectos relacionados ao mesmo. O longa em discussão em fevereiro é Ó pai, Ó, dirigido por Monique Gardenberg, que usa o humor para contar a história de luta e união de um grupo de moradores dum cortiço do Pelourinho, Salvador, e suas relações diretas ou indiretas com o carnaval. Após a exibição do filme, será realizado um debate com a presença do professor da UFBA, Paulo Miguez, a respeito das transformações socioculturais do carnaval baiano, seu processo de mercantilização, a economia que movimenta e outros temas correlatos.

O QUÊ?

CINE DEBATE: Ó PAI, Ó

QUANDO?

07/02 (sábado, 15h às 18h)

QUANTO?

Grátis (mediante inscrição pelo site sescsp.org.br/centrodepesquisaeformacao ou nas unidades do Sesc em São Paulo)

ONDE?

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc

Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar, (prédio da FecomércioSP)

Telefone: (11) 3254 – 5600

Colaboração de Paulo Dias

BATE-PAPO COM LAERTE NO SESC

laerte

Sesc recebe Laerte para bate-papo sobre a dimensão política do humor

No encontro, cartunista falará sobre humor, política e liberdade de expressão.

Vivemos na era do imediatismo, bombardeados por informação que surge a todo instante. Mas no meio de tanta coisa, há determinados assuntos que merecem especial atenção e não podem esperar para serem discutidos. Pensando nisso, o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo criou o “Em cima da hora”, proposta que pretende convidar importantes nomes para debater assuntos do momento. A cartunista Laerte é a primeira convidada e o tema não poderia ser mais atual e propício: A dimensão política do humor. O encontro acontece no dia 4 e é gratuito mediante inscrição.

Os atentados a jornalistas da revista francesa Charlie Hebdo causaram indignação geral. Apesar do repúdio à violência, muitos afirmam que a revista não tinha o direito de usar do humor e do jornalismo da forma como fazia. Controvérsias à parte, a revista Charlie Hebdo e cartunistas como o francês Georges Wolinski, assassinado no ataque, influenciaram muitos cartunistas brasileiros. No encontro, Laerte comentará sobre essa influência e sobre o atentado à revista. Falará também sobre o papel político de cartunistas e humoristas.

Laerte Coutinho é uma das criadoras da revista em quadrinhos Balão e da empresa Oboré. Publicou em veículos como O Pasquim, O Bicho, O Estado de S. Paulo e Folha de São Paulo. Editou a revista Piratas do Tietê, o mesmo nome da tira diária que produz.  Participou da redação dos programas TV Pirata, TV Colosso e Sai de Baixo. Ano passado ganhou uma retrospectiva de sua obra no Itaú Cultural, na chamada Ocupação Laerte.

O QUÊ?

A DIMENSÃO POLÍTICA DO HUMOR

QUANDO?

04/02, quarta, 19h30 às 21h30.

QUANTO?

grátis (mediante inscrição)

Inscrições: pelo site http://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/a-dimensao-politica-do-humor ou nas unidades do Sesc em São Paulo

ONDE?

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc

Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar, (prédio da FecomércioSP)

Informações: (11) 3254 – 5600

Colaboração de Paulo Dias / Sesc | Publicado por Darlene Carvalho