O CORPO NÃO AGUENTA MAIS TUDO AQUILO QUE O COAGE

O Coletivo Ágata convoca:

“Amig+s, convidamos a todos para o encontro “O corpo não aguenta mais tudo aquilo que o coage”, que acontece nos dias 10, 12 e 13 de maio no Condomínio Cultural.

Frente ao conturbado cenário político e das pequenas opressões diárias, apostamos no potencial crítico da arte e da cultura na construção de novas relações. Apareçam!”

coletivo-agata-condominio-cultural

Realização Coletivo Ágata. Apoio: Condomínio Cultural.

 

O Quê? Quando?

O Corpo não aguenta mais tudo aquilo que o coage

Trocas sobre fascismos, feminismos e artes

— Conversas, debates, performances

Programação:

10/05/2016

20h

Conversa e leitura poética da peça ‘Amadeleite’ e do livro ‘Memórias da Bananeira’ com Ana Luisa Lima (crítica de arte) e Isadora Krieger (escritora).

12/05/2016

18h30

Conversa e performance da artista portuguesa Priscila Davanzo

20h30

Conversa sobre arte e artistas feministas com Carla Cristina Garcia (pesquisadora e professora da PUC-SP)

13/05/2016

18h30 Conversa sobre fotografia e as mulheres na campanha Kodak Girl com Lívia Aquino (Pesquisadora e coordenadora do curso de pós-graduação em fotografia na FAAP)

20h30 Conversa sobre biopolítica com Peter Pál Pelbart (filósofo, professor da PUC-SP e membro da Cia Teatral Ueinzz)


Quanto?

Entrada Franca.


Onde?

Condomínio Cultural

Rua Bica de Pedra, 141 | Vila Anglo Brasileira | São Paulo, SP | 05028-140 (entrada pela Rua Mundo Novo, 342 — vide mapa)

Telefone: (11) 4304-4121 | Email: condo@condominiocultural.org.br


Publicado por Darlene Carvalho

FESTIVAL DE CHURROS NO MEMORIAL

VEM AÍ O 2º FESTIVAL DE CHURROS NO MEMORIAL

churros-no-memorial-da-america-latina-4

Uma das novidades é o Super Churro de 70 cm para toda a família nos dias 9 e 10 de abril, ao lado da Vila do Chaves

 

É neste fim de semana. Para quem não foi, é a segunda oportunidade. E quem já veio vai conhecer a novidade do Festival de Churros que a Art Shine traz de volta ao Memorial da América Latina.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um churro de 70 centímetros de comprimento, que pode ser recheado com até 4 sabores e serve de 4 a 5 pessoas por R$ 35.

churro-familia-de-70-cm-do-doces-de-rua-1459463192890_615x470

Os recheios e coberturas mais conhecidos dessas delícias são os doces, mas as variações salgadas estão ganhando espaço e conquistando cada vez mais os consumidores.

churros-no-memorial-da-america-latina-1

E ainda tem os minichurros, os espanhóis (mais finos e sem recheio que são mergulhados em calda), churros tradicionais com sabores a escolher e algumas criações diferentes como o burger ou a bomba (éclair) recheada de churros.

churros-do-aero-churros-1459463217030_615x470

São diversas opções no 2º Festival de Churros e pelo menos uma vai agradar o seu paladar e o seu bolso – eles são vendidos a partir de R$ 6.

churros-no-memorial-da-america-latina-3


 

O QUÊ?

2º Festival de Churros 

QUANDO?

Dias 09 e 10 de abril – 09h às 22h

QUANTO?

Entrada gratuita

ONDE?

Memorial da América Latina/Metrô Barra Funda
Pedestres: portões, 8, 9 e 13
Carros: Portões 4 e 15 (R$ 20) e 8 (a partir de R$ 10)
Bicicletário: ao lado do portão 9


Colaboração de Tatiane Costa/ Comunicação Social do Memorial da América Latina | Publicado por Darlene Carvalho

 

DIÁBOLO CLASIC METAL NA PRAÇA ROOSEVELT

Você já conhece Os Infoncundibles?

Assista:

Pirou nessa apresentação? Imagina então dia 20 de Abril na Praça Roosevelt… Isso mesmo! Os Hermanos Infoncundibles estarão se apresentando na Praça Roosevelt. O ingresso? De graça! \o/ E aí? Vamos?

♥ Esse evento é promovido pelo Sesc, veja a apresentação publicada no site:

O diabolô é a especialidade dos irmãos Jose Alberto e Daniel Foncubierta Campano, naturais de Sevilha (ESP) e na estrada desde 2003. Mas o show da dupla espanhola vai além dos malabarismos com este brinquedo de origem chinesa. Eles também tocam violão, dando um toque musical de flamenco, erudito e rock, chamam gente da plateia para participar e abordam a relação entre irmãos, que ora podem ser opostos, ora complementares. Tudo com muito humor e técnicas circenses, englobando diferentes vertentes de malabarismo.

Na Praça Roosevelt.

Curta a página deles no Facebook: www.facebook.com/infoncu


 

O QUÊ?

Diábolo Clasic Metal com os Hermanos Infoncundibles.

QUANDO?

Quarta-feira, 20 de Abril de 2016, às 16h.
Atualize sua agenda →  

QUANTO?

Grátis.

ONDE?

Praça Roosevelt, São Paulo, SP.


Publicado por Darlene Carvalho

 

EXPOSIÇÃO, ARTE, MÚSICA, FESTA NA PRAÇA ROOSEVELT

Domingo de Páscoa animado na Praça Roosevelt. Vamos?

bazzarholic-27-03-2016

Mais uma edição do BaZzarHolic que acontece há 1 ano nos bares da amada Praça Roosevelt e reúne criadores, artistas, designers, estilistas, músicos, sempre com marcas independentes e modernas com exclusividade, além de contar com os djs da cena underground animando a festa.

Convidados Especiais:

Alexandre Duarte,  Mimi da SilvaAlberto NetoDaniel DunklOscar BuenoAcácio Moura

Exposição Frenesi e Live Painting de Darlene Carvalho

Criadores: Saudosa MalokaAldeia MoforongoMassaria Di StefanniShow Me Your CaseTati Vidal AcessóriosBrechó AbracadabraKaemoáShakti BazzarCrochet Multicolorido Neri Amorim.

B-day Alex Caetano e Rosangela Ornellas

Entrada GRATUITA. Classificação: LIVRE

Aceita-se cartões de crédito e débito.

Realização: Imaginária Cultural | Produção: Rosangela Ornellas | Rogerio Rodrix | Alex Caetano

O QUÊ?

BaZzarHolic — Arte, exposições, moda, bazar, gastronomia, música, festa.

QUANDO?

Domingo, 27/03/2016, das 16h às 22h.

Adicione esse evento ao Google Calendar → 

QUANTO?

Entrada Franca.

ONDE?

Freakout Bar

Praça Roosevelt, 108, Consolação – São Paulo, SP.


 

Publicado por Darlene Carvalho

OCUPAÇÃO CORPO DE VENTO NA CASA DO SERTANISTA

Com três performances fugaku (fu significa vento, e gaku, alegria, caminho da arte) – “Rio Adentro”, “Cada Passo” eHikari no mizu ni – Na Água Luminosa” – o Núcleo Fu Bu Myo In, dirigido por Toshi Tanaka, comemora 20 anos na Casa do Sertanista, uma das casas-Museus da cidade, construída em meados do século XVII, no Bairro do Caxingui, zona Oeste.  As apresentações, que começam no dia 19 de março, se estendem até maio, reservando dois finais de semana (sábados e domingos, sempre às 15h), para cada um dos três trabalhos. A entrada é gratuita.

corpo-de-vento-1

“Rio adentro”, performance de Ciça Ohno que tem como tema o fluxo das águas, estreia a temporada com apresentações nos dias 19 e 20 de março e 2 e 3 de abril. O trabalho, iniciado em 2015, com apresentação experimental na SP Escola de Teatro, é uma imersão na natureza do corpo que reverbera em movimento, sonoridade, poesia, cerâmica ecaligrafia (sho).

A segunda performance da série, “Cada passo”, será apresentada em dois fins de semana consecutivos de abril: dias 16, 17, 23 e 24/4. Inspirada na prática do Zazen – meditação Zen Budista –, revela a busca do caminhar com as próprias pernas, “o caminhar respirando a terra sob os pés, aqui e agora, que é tudo que existe”, reflete Fernanda Mascarenhas.

Toshi Tanaka encerra o projeto com uma releitura de “Hikari no mizu ni – Na água luminosa”, nos dias 30/4 e 1/5; e em 14 e 15/5. O trabalho investiga a vida da palavra no corpo, originando a dança, o canto e ao sho (caligrafia). Apresentada no Japão, em 2012, “Hikari no mizu ni…” foi gravada e lançada pelo Estúdio Eine Kleine Nachtmusik, no Japão, em 2013.

corpo-de-vento-12

Corpo de vento

Sob orientação de Toshi Tanaka, o Núcleo Fu Bu Myo In vem pesquisando as possibilidades da técnica do-ho, aplicada aos vários campos da arte – dança, shodo, som e voz. A base do trabalho é mudar o estado do corpo em vento por meio do kata, uma experiência que existe na cultura japonesa: “O corpo de vento é a terra de onde podem brotar várias sementes de artes desconhecidas”, avalia Toshi Tanaka, mestre em Performance no curso de Artes do Corpo, da PUC/SP.

A Casa do Sertanista foi uma escolha pontual para os artistas do Núcleo. “Suas paredes de taipa de pilão, o chão de terra batida e a luz natural são um cenário bastante propício para abrigar as performances que, de certa forma, apontam para um resgate de uma sabedoria baseada na sensação corporal de vento, perdida pelo processo de modernização e consequente mecanização dos movimentos”, pondera Tanaka.

Entremeando o período de apresentações, serão oferecidas, no mesmo local, oficinas gratuitas relacionadas com o processo de criação das performances: “Corpo de barro”, ministrada por Ciça Ohno, no dia 22 de março, e “A escuta do movimento”, por Fernanda Mascarenhas, no dia 5 de abril, ambas no período das 9h às 13h.

As apresentações e as oficinas compõem o projeto Corpo de Vento foi contemplado pelo 16º edital do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Ficha Técnica:
Núcleo Fu Bu Myo In: Toshi Tanaka, Ciça Ohno, Fernanda Mascarenhas e Angelica Figuera / Orientação corporal: Toshi Tanaka / Instalação cênica, iluminação e figurino: Núcleo Fu Bu Myo In / Shos (caligrafias): Toshi Tanaka e Ciça Ohno / Cerâmica: Ciça Ohno / Tingimento em tecido e artes gráficas: Fernanda Mascarenhas / Foto: Rogério Ortiz / Vídeo: Gum Tanaka / Produção executiva: Núcleo Fu Bu Myo In / Coordenação e produção geral: Ciça Ohno

Para saber mais: www.jardimdosventos.com.br + www.yamimimi.com


O QUÊ? QUANDO?

Projeto Corpo de Vento – 20 anos do Núcleo Fu Bu Myo In
Performances: sábados e domingos, sempre às 15h.

  • Rio adentro”, de Ciça Ohno
    Dias 19 e 20/3; 2 e 3/4 – 50 min.
  • Cada passo”, de Fernanda Mascarenhas com o Núcleo Fu Bu Myo In
    Dias 16, 17,   23 e 24/4 – 50 min.
  • Hikari no mizu niNa água luminosa”, de Toshi Tanaka.
    Dias 30/4, 1, 14 e 15/5 – 60 min.

Oficinas

  • Corpo de Barro
    Ciça Ohno sobre o processo criativo da performance “Rio adentro”
    Dia 22/3, das 9 às 13h.
  • A escuta do Movimento
    Fernanda Mascarenhas sobre o processo de criação da performance “Cada passo” baseado na prática do Zanzen e do Do-ho.
    Dia 05/4, das 9 às 13h.

Indicação: Livre

QUANTO?

Grátis. Lotação: 40 pessoas.

ONDE?

Casa do Sertanista

Praça Dr. Enio Barbato – Caxingui – subdistrito do Butantã

Fone: 37266348 


Colaboração de Elaine Calux | Publicação de Darlene Carvalho

RECITAL DE PIANO ABRE A TEMPORADA 2016 DO CENTRO DE MÚSICA BRASILEIRA

Hoje, 19/03/2016, sábado, às 20h, acontece a abertura da Temporada 2016 do Centro de Música Brasileira (CMB) com os vencedores do Concurso de Interpretação Pianística da Obra de Osvaldo Lacerda. O recital de piano acontece na Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico, em Pinheiros. Os pianistas Lucas Santos Gonçalves (1º lugar), Lucas Thomazinho (2º lugar) e Isabella Perazzo (3º lugar) interpretarão obras de Carlos Gomes, José Alberto Kaplan, Francisco Mignone, Osvaldo Lacerda e Villa-Lobos. Apoio Cultural da Cultura Inglesa de São Paulo. Grátis!

Programação CMB 19/03/2016

Isabella  Perazzo

Osvaldo Lacerda – Brasiliana nº 7: Samba / Valsa / Pregão / Arrasta-Pé

J. A. Kaplan

Osvaldo Lacerda – Estudo nº 7  — Sonata: Allegro enérgico / Scherzo – Presto / Lento / Livremente, quase cadenza / Alla Toccata

Lucas Thomazinho

Osvaldo  Lacerda – Ponteio nº 1

Osvaldo  Lacerda – Ponteio nº 4

Osvaldo  Lacerda – Variações sobre ‘Mulher Rendeira’

Carlos Gomes – Grande Valsa de Bravura

Lucas  Gonçalves

Osvaldo Lacerda – Brasiliana nº1: Dobrado / Modinha / Mazurca / Marcha Rancho

Osvaldo Lacerda – Valsa nº1

Osvaldo Lacerda – Brasiliana nº2: Romance / Chote / Moda / Côco

Villa-Lobos – Choros nº5 “Alma Brasileira”

Francisco Mignone – Serenata Humorística

Sobre os músicos vencedores do concurso:

lucas-goncalves

O pianista Lucas Gonçalves, de 23 anos, iniciou seus estudos de piano aos sete, na cidade de Cubatão, formando-se na Escola Técnica de Música e Dança “Ivanildo Rebouças da Silva”, em 2010, sob orientação de Josvâine Diniz Santos. Obteve o primeiro lugar nos principais concursos de piano do país: Maestro Rodrigo Tavares, Maestro Souza Lima, Art – Livre, Lorenzo Fernandez, Arnaldo Estrella e no Concurso Internacional de Interpretação Pianística Da Obra Do Compositor Osvaldo Lacerda. Foi vencedor do Grande Concurso Jovens Solistas Eleazar de Carvalho em 2011 e do Concurso Jovens Solistas CMU/OCAM em 2012, tendo se apresentado com a Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e com a Orquestra de Câmara da USP, com o Concerto de Schumann. Participou do Festival Música nas Montanhas e do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. A convite da professora Luciana Sayure, desde 2014 passou a desenvolver trabalho pedagógico como monitor do curso de bacharelado em piano da USP. No mesmo ano, foi bolsista do Concurso Internacional de Piano BNDES, no Rio de Janeiro, o que lhe permitiu realizar um curso de aperfeiçoamento com a pianista Amy Lin, em Strasbourg, França. Atualmente cursa o último ano do departamento de música da USP, sob orientação dos pianistas Luciana Sayure e Eduardo Monteiro. É pianista/monitor da Orquestra Experimental de Repertório do Theatro Municipal de São Paulo e professor de piano do Instituto Fukuda.

lucas-thomazinho

O jovem pianista paulista Lucas Thomazinho nasceu em 1995 e aos nove anos de idade ganhou o primeiro concurso. A partir de então iniciou uma trajetória de destaque, vencendo mais de uma dezena de concursos nacionais, dentre eles o Concurso de Piano do Conservatório Villa-Lobos, o XI Concurso Nacional de Piano Magda Tagliaferro e o II Concurso Jovens Músicos – Música no Museu no RJ. Em 2015, foi premiado com 1º lugar e melhor interpretação da obra de Rachmaninov, no IV International Rachmaninov Piano Competition for Young Pianists, no mesmo ano também foi premiado com o 2º lugar no Concurso Internacional de Interpretação Pianística da obra do compositor Osvaldo Lacerda. Em 2009, Lucas foi aceito para participar do 40° Festival de inverno de Campos do Jordão, onde trabalhou com grandes pianistas como Michel Dalberto, Cristina Ortiz e Richard Bishop.

Em 2010 e 2011 foi solista da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, em Belo Horizonte, interpretando o Concerto nº 2 de Mendelssohn e o Concerto nº 2 de Saint-Saëns. Lucas já se apresentou em recitais no MUBE – Museu Brasileiro de Escultura, no MASP – Museu de Arte de São Paulo, na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, no Centro Cultural São Paulo, na programação Música do Museu, no Rio de Janeiro e em Campos do Jordão pela AME Campos. Em 2009 se apresentou para o compositor Almeida Prado, tocando obras de sua autoria. Desde o início de seus estudos é bolsista na Fundação Magda Tagliaferro, tendo tido como professores Zilda Candida dos Santos, Armando Fava Filho e Flavio Varani. Atualmente cursa bacharelado na USP – Universidade de São Paulo, onde é orientado pelo pianista Eduardo Monteiro.

izabella-perazzo

Isabella Perazzo obteve diplomas de Mestrado em Collaborative Piano e Bacharelado em Piano Performance pela University of Utah, e teve como professores mais influentes em sua formação pianística José Alberto Kaplan e José Henrique Martins, na Universidade Federal da Paraíba. Durante seu tempo de residência nos Estados Unidos, Isabella foi pianista da Utah Philharmonia, do University of Utah Wind Ensemble e do New Music Ensemble, em Salt Lake City, onde também atuou como aluna-executante do Gina Bachauer International Piano Festival. Participou como pianista colaboradora da Conferência Internacional de Tuba e Euphonium, no Arizona, e do renomado Ballet West na série Innovations, onde sua execução de peças solo de Schumann e Liszt foi descrita como “impecável” pela Deseret News. Participou de master classes ministradas por grupos de renome como Trio con Brio e Kronos Quartet, e por grandes artistas como Menahem Pressler, Murray Perahia, Emanuel Ax, Angela Hewitt, Leonel Morales, além de receber instrução individual de pianistas como Arnaldo Cohen e  Jonathan Feldman (Juilliard School). Isabella é detentora de vários prêmios em concursos de piano no Brasil e nos Estados Unidos, tais como o Concurso Internacional de Interpretação Pianística da Obra do Compositor Osvaldo Lacerda (SP), Concurso Jovens Artistas da Grand Junction Symphony Orchestra (Colorado), Concurso de Concerto UMTA (Utah), Concurso de Piano SummerArts (University of Utah), Concurso Jovens Instrumentistas (Piracicaba – SP), Concurso Nacional de Piano de Curitiba, dentre outros. No campo da musicologia, Isabella já apresentou trabalho em Conferência Regional da Sociedade Americana de Musicologia, intitulado On Franz Liszt and the Science of Virtuoso Performance, na Northern Colorado University. Atualmente, reside em João Pessoa.

Sobre o CMB

O Centro de Música Brasileira – CMB é uma sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em São Paulo, em 18 de dezembro de 1984, iniciando suas atividades em 29 de abril de 1985, no Teatro de Cultura Artística (Sala Rubens Sverner), com um recital de Eudóxia de Barros.

Visa a defender e promover maior divulgação da música brasileira erudita de todas as épocas e estilos. Grande parte dos intérpretes que se apresentam são jovens no início de suas carreiras de instrumentistas, cantores ou regentes.

O CMB realizou 310 apresentações em São Paulo, e um total de 47 em cidades do interior dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Por duas vezes recebeu Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, pelo trabalho realizado em prol de nossa música.

 

→ Para saber mais informações sobre o CMB: www.centrodemusicabrasileira.blogspot.com.br


 

 O QUÊ?

Recital de piano promovido pelo Centro de Música Brasileira (CMB) com os vencedores do Concurso de Interpretação Pianística da Obra de Osvaldo Lacerda: Lucas Santos Gonçalves (1º lugar), Lucas Thomazinho (2º lugar) e Isabella Perazzo (3º lugar). Apoio Cultural: Cultura Inglesa de São Paulo.

Classificação Livre.

QUANDO?

Dia 19 de março, sábado, às 20h.

QUANTO?

Grátis

ONDE?

Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico (160 lugares)

Rua Ferreira de Araújo, 741, Pinheiros – São Paulo

Tel: (11) 3039 0500


Colaboração de Miriam Bemelmans | Publicado por Darlene Carvalho

 

EXPOSIÇÃO NA PRAÇA ROOSEVELT

 

exposicao-frenesi-freakout

Convido a todos para conhecerem meu trabalho artístico exposto no 2º piso do Freakout Bar na Praça Roosevelt até o dia 27/03/2016. A entrada é gratuita. A exposição Frenesi é composta de mais de vinte quadros, a maioria deles produzido ao vivo em eventos variados em São Paulo desde 2013, incluindo o quadro que pintei na abertura dessa exposição (28/02/2016).

exposicao-frenesi-darlene-carvalho

Para saber mais sobre meu trabalho, acesse meu site www.darlenecarvalho.com e/ou me siga no twitter: @darlenecarvalho, www.fb.com/darlenedesigner, instagram: @darlenecarvalho.


 

O QUÊ?

Exposição Frenesi, por Darlene Carvalho

QUANDO?

Até 27 de Março de 2016. Terça a domingo, 18h às 01h.

QUANTO?

Entrada Franca.

ONDE?

Freakout Bar – 2º Piso

Praça Roosevelt, 108, Consolação, São Paulo, SP.