BONECAS QUEBRADAS NO ITAÚ CULTURAL

A partir do dia 1º de Setembro a Mostra Rumos Itaú Cultural promove debates, reflexões e a apresentação de um espetáculo teatral sobre o feminicídio no Brasil e na América Latina. 

bonecas-qeubradas-itau-cultural


O QUÊ? QUANDO?

Bonecas Quebradas
Quinta a sábado 3 a 5 de setembro de 2015 às 21h.
domingo, 6 de setembro de 2015 às 19h.
Piso – 2

Encontro – Feminicídio: um Cenário de Corpos Quebrados

Mesa 1: Feminicídio no México e no Brasil: Patriarcado, Capitalismo e Globalização
terça, 1 de setembro de 2015, das 19h às 21h.
Piso -2

Mesa 2: Artivismo em Cena – um Cenário de Corpos Quebrados
quarta, 2 de setembro de 2015, das 19h às 21h.
Piso -2

Minicurso com Ileana Diéguez
terça e quarta, 1 e 2 de setembro de 2015, das 10h30 às 13h
Sala Vermelha – 70 lugares

QUANTO?

Grátis

[ingressos distribuídos com meia hora de antecedência]
[classificação indicativa: 16 anos]

ONDE?

Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, São Paulo, SP [próximo à estação Brigadeiro do metrô]

Telefone: 11 2168 1777


Colaboração de Marina Abramowicz / Publicado por Darlene Carvalho

MUSTACHE E OS APACHES NO IBIRA

MUSTACHE E OS APACHES NO IBIRA

Mustache & os Apaches lança seu primeiro disco

A banda Mustache & os Apaches, após conquistar as ruas e teatros do sul ao centro do Brasil, transformando qualquer espaço em palco para shows surpreendentes, lança seu primeiro disco, no próximo dia 8 de dezembro, no Auditório Ibirapuera/Itaú Cultural.

A banda independente apresenta em seu primeiro disco composições próprias, que se destacam pela originalidade e criatividade quando comparados a outras Jug Bands e mesmo bandas atuais brasileiras.

“Harry Nilsson”, faixa de abertura, faz uma espécie de introdução ao disco, ao contar o dia tedioso do personagem que vai à cidade depois de se barbear, apesar do gato dele estar meio magro demais. A música seguinte, “Nega Lilu”, é praticamente a Nega do Cabelo Duro do indie folk nacional.“Come To Sing With Us” prepara o terreno para a próxima canção. E, então, temos “Twaaaaaang”, o single! a música é bem, um convite à dança.

Continuando o disco, temos o momento instrumental com a música “Escapa do Bom”, que traz guitarras num vibe mais estradeira. A influência da tradição vaudeville, da “voz do povo”, fica evidente nas faixas “O Gato”, “Le Bateau e Despedida” que fecham o disco com um swingdigno dos anos 20, com piteira e cinta-liga. O disco ainda conta com três faixas bônus, entre elas“Smoke Joes Cafe”, que tende um pouco mais pro blues e uma versão da famosa “Gigolo” pra encerrar com bastante humor.

Mustache-MAIOR

Sobre a banda Mustache & os Apaches

A banda Mustache & Os Apaches nasceu da simbiose criativa de cinco excêntricos músicos que também atuam em vários campos da arte como o circo, artes plásticas, cinema e literatura. Inspirados inicialmente pelas Jug Bands norte americanas e pelos espetáculos do Circo Vaudeville, iniciaram seu projeto apresentando-se nas ruas de São Paulo e logo destacaram-se por serem capazes de transformar qualquer lugar da cidade em um espaço para shows.

Com apenas 3 anos de estrada, percorreu teatros (e ruas) do sul, sudeste e centro-oeste; realizou 20 shows na Europa com o apoio do MinC através do edital de intercambio cultural; participou de projetos com artistas como o cineasta Beto Brante e a cantora Barbara Eugenia, e de programas da Tv Globo, como representes da música de rua na Novela Cheias de Charme; no Altas Horas e do quadro Musical do Programa do Jô.

A banda é formada pelos gaúchos: Pedro Pastoriz (Voz, Violão e Banjo), Tomás Oliveira(Contrabaixo e voz), Axel Flag (Voz e percussão), Jack Rubens (Bandolim); e por Lumineiro, de Belo Horizonte, que toca o original Washboard; uma antiga tábua de lavar roupa.

“Ellos son artistas especiales, raros en esta ciudad. Son personajes de otras épocas lanzados en garitos de modernos, mercadillos y salas de conciertos.
¨Tienen otro mérito, triunfar rompiendo con los moldes brasileños de la samba y la bossa nova. Ellos versionan a Tarantino con espíritu circense y componen canciones que el público intenta premiar con pasos de swing.” ( María Martín – El País)

Site: http://mustacheeosapaches.com/

Facebook: https://www.facebook.com/pages/Mustache-e-os-Apaches/208046112550309?fref=ts

 

O Quê?

Show de lançamento do Disco da Banda Mustache & Os Apaches

Quando?

Domingo, 08 de Dezembro de 2013, às 19h.

Quanto?

R$ 20 ( inteira) – R$ 10 (meia-entrada)

→ Compre aqui seu ingresso!

Onde?

Auditório Ibirapuera/ Itaú Cultural no Parque Ibirapuera (platéia interna, com capacidade de total de 806 lugares)
Av. Pedro Álvares Cabral – Vila Mariana, São Paulo – SP (mapa)
Informações: (11) 3629-1075

Colaboração de Márcia Ribeiro – amarciaribeiro@gmail.com

ANGELI NO ITAÚ CULTURAL

Última semana! A exposição do Angeli  no Itaú Cultural ficaria só até essa semana em cartaz, mas o sucesso fez com que essa temporada fosse prorrogada até o dia 06 de Maio de 2012, ocasião da Virada Cultural em São Paulo. Trata-se da 12ª edição do programa Ocupação com 880 obras do artista, sendo 80 originais, e cerca de 20 fotos de arquivo pessoal, incluindo retratos de infância e adolescência. Curadoria da arquiteta e designer gráfica Carolina Guaycuru.

Assista o vídeo publicado no Omelete sobre a Mostra:

O Quê?

Ocupação Angeli

Quando?

Até 29 de abril de 2012.  Até 06 de Maio de 2012.
Terça a sexta: 9h às 20h.
Sábado, domingo e feriado: 11h às 20h.
[Indicado para todas as idades, exceto a sala com conteúdo impróprio, indicada para maiores de 16 anos.]

Quanto?

Grátis

Onde?

Itaú Cultural
Avenida Paulista 149 – Paraíso – São Paulo SP
[próximo à Estação Brigadeiro do Metrô]
Telefone: 11 2168 1777

• youtube.com/itaucultural
• twitter.com/itaucultural
• facebook.com/itaucultural
• atendimento@itaucultural.org.br

Por Darlene Carvalho

“AS CIDADES E SUAS MARGENS” NO ITAÚ CULTURAL

Seminário Internacional As Cidades e Suas Margens e mini-mostra Margem Arte Pública marcam debate sobre arte e urbanidade no país.

O que artistas, arquitetos, urbanistas, antropólogos, ativistas e historiadores têm a dizer sobre arte e os espaços da cidade?

O projeto Margem Arte Pública, com curadoria do arquiteto e urbanista Guilherme Wisnik, e o Seminário Internacional As Cidades e Suas Margens coordenado pela arquiteta e urbanista Lígia Nobre, discute a arte que ocupa espaços públicos e urbanos e analisam a formação das cidades brasileiras por meio de seus rios e as transformações recentes em suas orlas, articuladas com a falta de uma tradição sólida de arte pública no país.

Quando?

16 a 19 de setembro 2009 ( quarta a sexta-feira)

Onde?

ITAÚ CULTURAL
Av. Paulista, 149 – São Paulo – SP
(mapa)

Quanto?

Entrada franca.
Não há necessidade de inscrição antecipada (247 lugares)

Participantes
Osvaldo Sanchez (México), curador de algumas edições do projeto de arte pública InSite (San Diego / Tijuana); o doutor em História pela Universidade de Buenos Aires Adrán Gorelik (Argentina); o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, o filósofo Nelson Brissac Peixoto, criador do Arte/Cidade, e os artistas Nuno Ramos, Hector Zamora, Ana Maria Tavares, Gisella Hiche entre outros artistas e especiliastas em arte e urbanismo.

Confira no site a programação com sinopses de cada mesa de debate e mais informações sobre o evento.
Os debates serão transmitidos ao vivo pela internet.

Por Fabiano Pereira

SOBRE DESIGN, ARTE, FOTOGRAFIA E MUITO MAIS!

Leitores do AgendaCult, essa é uma dica para deixá-los ainda mais atualizados em relação aos eventos de design, arte, fotografia, dicas e artigos interessantes, além de concursos. 

Estou falando do blog Sobre Design que divulgou um post para ajudar a revista de fotografia SFC – Social Foto Club  a conseguir mais assinantes. A assinatura é totalmente gratuita! Basta entrar no site e deixar os seus dados. Já fiz a minha assinatura. Entre nessa você também para que tenhamos mais edições da revista!

*** O Sobre Design cita vários eventos e não limita-se aos que acontecem em São Paulo.

Por Darlene Carvalho

ÚLTIMO DIA DE ‘VESTIDO DE NOIVA’ NO ITAÚ CULTURAL | 17 de fevereiro

Uma vez, li uma reportagem sobre o comportamento do paulistano em deixar as coisas para a última hora. Verdade ou não, faço parte dessa parcela da parcela da população. Só pra confirmar esse desespero de não perder os eventos, é que estarei presente à peça teatral hoje, no Itaú Cultural, chamada Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues, dirigida por Rodolfo García Vázquez (o mesmo diretor de “A Filosofia na Alcova” e “Os 120 Dias de Sodoma“). Tem dois horários para apreciar o espetáculo: às 17h30 e às 19h30. Tanto em um quanto no outro horário, é bom estar lá 30 minutos antes para retirar os ingressos. É de graça, minha gente! Eu recomendo, com certeza, porque a companhia teatral “Os Satyros” é que estão apresentando e são excelentes. No ano passado, eles fizeram leituras dramáticas de “Vestido de Noiva” no Itaú Cultural.

A sinopse fornecida pelo site do Itaú Cultural:

A obra, apresentada pela primeira vez em 1943, é uma tragédia sobre a memória de Alaíde, mulher recém-casada que sofre um acidente e é submetida a uma cirurgia. A história não corre linearmente, mas dividida em três planos: memória, alucinação e realidade. Para essa encenação a companhia propõe uma abordagem contemporânea do texto original ao mesclar os planos e usar recursos tecnológicos.

O Instituto retoma, com este evento, uma leitura de trechos do texto de Nelson Rodrigues, promovida em junho do ano passado, durante a programação de relançamento da Enciclopédia Itaú Cultural de Teatro.”

Fonte: Itaú Cultural.

Itaú Cultural: Avenida Paulista, 149, próximo ao SESC Paulista e Metrô Brigadeiro.

Por Darlene Carvalho

On_Off – Experiências em Live Image no Itaú Cultural

Ainda neste ano (2007), tive a oportunidade de participar de um workshop na oficina Oswald de Andrade sobre Live Images com o Luis Duva. É muito mais que apenas orquestrar imagens e sons; é criar, questionar, instigar novas sensações nas pessoas por meio de imagens e sons. Lembrei-me disso porque na próxima quinta-feira, dia 26 de Julho, no Itaú Cultural acontecerá o evento Espetáculos On-Off. Vou dispor aqui, na íntegra, o que está disponível no site. Não perca!

 

Experiências híbridas

 

Terceira edição do evento On_Off reúne artistas que exploram a interação de linguagens

Vídeo. Cinema. Música. Performance e imagens em movimento. A terceira edição do On_Off – Experiências em Live Image exibe o trabalho de artistas que elaboram e experimentam meios e linguagens híbridas para compor e mixar imagens.

Narrativas audiovisuais são criadas, por meio de combinações e justaposições de imagens, em performances processadas ao vivo.

Esta edição de On_Off conta com a videoperformance O Lugar aonde os Carros não Vão, de Eder Santos, com trilha sonora de Paulo Santos; o trabalho Repentismo Visual/Cinejoqueys, de Aléxis Anastasiou e Gen; e a performance Commento, da dupla Müvi (Ricardo Carioba e Fabio Villas Boas).

sala itaú cultural 255 lugares
[ingressos distribuídos com meia hora de antecedência]

quinta 26

20h ( abertura )O Lugar aonde os Carros não Vão com Eder Santos

participação Mônica Ribeiro
trilha sonora Paulo Santos e Josefina Cerqueira
Videoperformance de Eder Santos, em que o espaço é a imagem e a imagem cria um espaço forjado por projeções simultâneas, construídas e mixadas ao vivo. Um jogo de deslocamento de sentidos, que inventa territórios mágicos e estabelece sinestesias literária, teatral, musical e cinematográfica.

21h coquetel de abertura

sexta 27

19h30 O Lugar aonde os Carros não Vão com Eder Santos

participação Mônica Ribeiro e Maria Luísa Mendonça
trilha sonora Paulo Santos e Josefina Cerqueira

sábado 28

19h30 Repentismo Visual/Cinejoqueys com Aléxis Anastasiou e Gen

Aléxis e Gen exploram em seu set Cinejoquey//Cine-repentista a experiência audiovisual do VJ no ambiente da sala de cinema. As ferramentas de edição do VJ possibilitam a livre construção de um fluxo improvisado de imagens, sons e música. A dupla constrói o fluxo buscando conteúdo em uma ampla gama de possibilidades, equilibrando o sampling com composições próprias, remixes de filmes, composições sonoras, loops, noticiários de TV e documentários. Autênticos repentistas digitais.

domingo 29

19h30 Commento com Müvi – Ricardo Carioba e Fabio Villas Boas

O Muvi faz com que a imagem seja construída por planos da cidade de São Paulo. Com alterações gráficas, ela se divide e se multiplica. A trilha sonora cria efeitos e sentidos polifônicos, altera o ritmo dos planos e elabora um tempo deslocado do movimento realista do cenário urbano.

Publicado por Darlene Carvalho