5º MADAME MANIFESTO — BAZAR DANÇANTE

5º MADAME MANIFESTO — BAZAR DANÇANTE

MADAME MANIFESTO é mais que uma balada, trata-se de uma programação de eventos para manifestações artísticas (plásticas, musicais, teatrais, cinematográficas) com vários itens de moda, decoração, entre outros, no bazar. Acontece às quintas no Madame, antigo Madame Satã, desde o mês de Agosto/2013.
Nesta quinta-feira, 05 de Setembro, acontece a 5ª edição de Quinta do Madame Manifesto: 

  • A casa abre às 22h30 e até meia-noite você não paga nada pra entrar! \o/
  • Nesta edição estará presente o ilustre homem enciclopédia da música, mostrando tudo que sabe nas picapes: Roberto Maia, da 89 FM;
  • Na pista, o DJ Julião com um set especial para o Madame. DJ BISPO fará um back to back com Marcelo Touche;
  • Os djs convidados do lounge são: Raquel Uendi, Rodolpho Parigi, Samuel Creme e Rafa Dejota (que está de volta a São Paulo);
  • Pocket shows de duas bandas: The Vokoders e Dalsantoratsek.
  • Performance de Bia Blundi
  • Brechó Abracadabra do Rato
  • Pinturas de Darlene Carvalho
  • Drinks da Rita.
  • Direção e organização: Nene Krawitz, Bispo, Dj Gé Rodrigues.
  • Door: Everson Maurente

O Quê?

5º MADAME MANIFESTO – Bazar Dançante

Quando?

Quinta-feira, 05 de Setembro de 2013, a partir das 22h30.
→ Confirme sua presença no evento via Facebook!

Quanto?

Entrada Franca até meia-noite!

Entrada após meia-noite:

Na lista: R$ 15 de entrada ou R$ 30 de consumação (homem e mulher).
Sem lista: R$ 20 de entrada ou R$ 40 de consumação (homem e mulher).
Nomes para lista em: listasmadame@hotmail.com até às 19h do dia do evento.

Onde?

Madame
Rua Conselheiro Ramalho, 873 – Bela Vista – São Paulo – SP

Publicação de Darlene Carvalho
Colaboração de Alexandre Bispo

BAZAR, ARTE E CLAUDIA WONDER NO MADAME MANIFESTO

claudiawonder

MADAME MANIFESTO BAZAR DANÇANTE é mais que uma balada, tem música, bazar, arte, live paint, cinema, moda e muita gente interessante. É uma balada cultural num ambiente lindo. Se ainda não foi, não pode perder. Até meia-noite a entrada é franca. Vamos?

Sobre Cláudia Wonder: Atriz, escritora, cantora-compositora, colunista e militante transexual brasileira pelos Direitos Humanos LGBT, nos anos 1980 descobriu sua veia musical e estreou como letrista e vocalista da banda de rock Jardins das Delícias, com o show “O Vomito do Mito”, no Madame. Por meio da personagem principal, o filme faz o expectador acompanhar o que aconteceu na cidade de São Paulo nos anos 70, 80, 90 s e 2000, e como Cláudia rompeu o preconceito e foi capaz de tirar os travestis das páginas policiais direto para as colunas culturais de jornais e revistas. (Release do Madame)

O Quê? Quando?

MADAME MANIFESTO – BAZAR DANÇANTE – TRIBUTO A CLÁUDIA WONDER
Quinta-feira, 08 de Agosto de 2013, a partir das 21h30.
Filme: Meu amigo Cláudia, de Dácio Pinheiro, às 21h30.
Na pista: Rockabilly, Psychobilly, Soul, Garage 60’s, Surf Rock, Mod, Punk Rock, Glam Rock, Classic Rock, Groove, Easy Listening, Tiki, Boogaloo e Indie com os DJs Kid Vinil, Gé Rodrigues, Bispo, Nene krawitz, Dácio Pinheiro e Rainha Morgana.
Performer: Xerxes.
Bazar, moda, música, performance, live paint (Darlene Carvalho).

Quanto?

ENTRADA VIP ATÉ MEIA-NOITE.
Após: 
Na lista: R$ 15 de entrada ou R$ 30 de consumação (homem e mulher).
Sem lista: R$ 20 de entrada ou R$ 40 de consumação (homem e mulher).
Nomes para lista em: listasmadame@hotmail.com até às 19h do dia do evento.

Onde?

MADAME CLUB: RUA CONSELHEIRO RAMALHO, 873 – BELA VISTA/SP (mapa) – Telefone: (11) 2592-4474.

Por Darlene Carvalho

“ME LEVA” NO SESC SANTO ANDRÉ

Foto: Silvia Machado

O bailarino Lourenço Homem apresenta no SESC Santo André a sua peça coreográfica “Me Leva”. O espetáculo faz parte da programação de comemorações do mês da Consciência Negra dentro do Projeto “Tons Urbanos”. A entrada é gratuita.

Lourenço Homem concebeu “Me Leva” ao retornar ao Brasil em 2008, após viver por 15 anos na Alemanha. Dedicado a seu pai, o espetáculo utiliza técnicas de balé clássico, técnica release e dança-teatro e traz à cena uma coleção de lembranças particulares transformadas em movimentos de dança. Ancestralidade, espiritualidade e sexualidade são questões ligadas ao universo biográfico humano e presentes nas cenas que se entrelaçam por fazerem parte do mesmo contexto – o corpo do artista.

“O povo brasileiro, por excelência, é híbrido. Pertence a uma realidade de misturas. Levamos e deixamos que nos levem. Seja por onde for, o trânsito se estabelece como a forma principal de troca de elementos, de fluidos, de línguas e de informações”, explica Lourenço.

“Me Leva” é um momento de intimidade revelada. É um olhar pela fresta da transitoriedade. É o relato experiencial de um artista contemporâneo.

Foto: Silvia Machado

Quem é Lourenço Homem?

Nos anos 80, Lourenço Homem iniciou seus estudos em dança na escola de ballet Ismael Guiser, teve como mestre de balé clássico Patty Brown. Posteriormente, trabalhou nas companhias: Cia. Casa Forte, Cisne Negro, Grupo Boi Voador e Teatro Oficina Uzyna Uzona, onde atuou em “As Bacantes”, com direção de José Celso Martinez Corrêa.
Em 1994, foi bailarino no Balé Teatro Castro Alves (BTCA) de Salvador, no qual trabalhou com Luis Arrieta e participou de turnês na Alemanha e em Israel.
Depois de sua estadia no BTCA, mudou-se para a cidade de Berlim. Nos primeiros anos na Alemanha pôde entrar em contato com importantes criadores – a coreógrafa Sasha Waltz e o maestro Daniel Barenboim com quem trabalhou na ópera “Aida”.
Em 1998, encenou “Porgy and Bess” de George Gershwyn com a  Filarmônica de Viena, em Bregenz/Áustria.  Em 1999, tornou-se integrante da companhia Deutsches National Theater (Teatro Nacional Alemão), com direção de Ismael Ivo – coreógrafo e atual diretor da Bienal de Dança de Veneza. Nessa época, também compartilhou a cena com: Ana Mondini, Márcia Haydée, Koffi Koko, Umberto da Silva e Yoshi Oida, com quem atuou em “As criadas” de Jean Genet.
A partir de 2000, transitou na cena de dança contemporânea alemã com solos em parceria com Key Sawao. Foi contemplado pelo governo alemão com o prêmio “Hauptstadtkulturfonds” (financiamento federal alemão voltado às manifestações culturais).
Fundou a Cia. Lourenço Homem que produziu consecutivamente os espetáculos: “Over Seas”, “Turbo” e “Benefitz”, o último em coprodução com Alexandra Kamp.
Em 2008, voltou ao Brasil e no ano seguinte estreou “Me leva”, primeiro trabalho solo em território brasileiro, apresentado no Festival de Dança de Ourinhos, na Mostra de Dança e Filosofia do Mosteiro São Bento e no Sesc Pinheiros, como parte da mostra “Solos Urbanos”.
Atualmente, ministra aulas de técnica “ballet release” na Cia. Borelli e workshop’s na Oficina Cultural Oswald de Andrade e na Galeria Olido.

Ficha Técnica

Concepção, coreografia e figurino: Lourenço Homem
Luz: Décio Filho
Músicas e intérpretes: “Norma”- Maria Callas; “He Shiva Shankara!” – Nina Hagen; “It´s impossible” – Vierte Heimat; “Caminho das Águas” – Maria Rita, “Für mich solls Rote Rosen regnen” – Hildegard Knef

O Quê?

Espetáculo “Me Leva”
Duração: 25 minutos

Quando?


Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011, às 21h.

Quanto?

Grátis.
Lotação: 50 lugares

Onde?

SESC Santo André
Endereço: Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André – SP (mapa)

Por Darlene Carvalho
Colaboração de Débora Toledo

MCD LAB#3 FAKE SUNSET 2011

Nesse sábado acontece a Premiere do MCD LAB#3 Fake Sunset 2011 na Galeria Logo em São Paulo com a participação de dez artistas (brasileiros e norte-americanos).

Arte, música, cultura, conhecimento e troca de experiências: com foco nesses pilares a MCD criou o projeto MCD LAB. A primeira edição, em 2009, promoveu uma ocupação em São Paulo, misturando diferentes manifestações criativas e abrindo portas para novas estéticas. Em 2010, o projeto criou um intercâmbio com a cena cultural de Berlim, principal destino criativo da Europa, trazendo artistas e diferentes olhares para cena artística daqui.

A série de exposições inicia no dia 30 de julho na Galeria LOGO. Além de 10 serigrafias feitas exclusivamente para o MCD LAB#3, o evento conta com duas performances audiovisuais: Vallejo Sunset, projeto musical lo-fi do artista Sesper, e do beatmaker Slop, influenciado por sonoridades californianas. Tem também a discotecagem anos 80 bizarra do artista Matt Furie e projeções que incluem o jogo de vídeo game “Return of the Quack”, que carrega sua arte.

Confira mais sobre o evento aqui: MCDBrasil.

O Quê?

Premiere do MCD LAB#3

Performances audiovisuais de Matt Furie e VAllejo Sunset (Sesper e Slop).
Artistas: Sesper (SP), Lucas Cabu (SP), Fabio Bitão (SP), Talita Hoffmann (Porto Alegre), Anthony Nathan (Curitiba), Lucas Torres (Belo Horizonte), Alberto Monteiro (Rio de Janeiro), Aiyana Udesen (EUA), Matt Furie (EUA), Jeremy Fish (EUA).

Quando?

Sábado, 30 de Julho de 2011, das 16h às 21h.

Quanto?

Entrada Franca.

Onde?

Galeria Logo
Rua Arthur de Azevedo, 401 – Pinheiros (mapa)

Por Darlene Carvalho
Colaboração de Cláudia Palma

#CONEXÃO_PERFORMANCE NO SESC CONSOLAÇÃO

Experimentação a partir de registros fotográficos e videográficos captados por telefones celulares ou webcams, em que cada participante explora e comunica sua realidade física (material), mediada por uma balança ergométrica e a veiculação on line.

A idéia é que aconteça uma performance e o público possa gravar (gerar) imagens de foto e vídeo na expectativa de depois postar (disponibilizar) na web. Em tempo real, o público também interage com o espaço e será filmado para gerar uma outra imagem. Tudo será muito rápido, apenas 20 minutos.

O quê? Quando? Onde? Quanto?

 

#Conexão_Performance

Performance
Dia 21/10/2010, quinta-feira, às 20h30.
Com Claudia Adão e Claudio Adão, dirigidos por Jorge Balbyns.
Espaço de Leitura do SESC Consolação, 3º andar.
Grátis.

Bate-Papo
Dia 22/10/2010, sexta-feira, às 20h.
Com Wilton Garcia.
Sala de internet livre do SESC Consolação, 1º andar.
Grátis. Inscrições na Central de Atendimento (1º andar).

SESC Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245 – Vila Buarque
Fone: 32343000
Email: email@consolacao.sescsp.org.br
Twitter: http://www.twitter.com/sescconsolacao
Site: http://www.sescsp.org.br

Colaboração de Wilton Garcia
Blog . Twitter . Flickr

SEGUNDA-FEIRA POÉTICA

Nessa segunda-feira, 15 de Março, você não pode perder o evento gratuito do Sesc Consolação: um recital poético performático e musical para lançamento do projeto V DE VERSO com uma sequência interessante de oficinas literárias. Curadoria e participação de Chacal e Fábio Malavoglia.

“… os jovens poetas, em geral, ou escrevem ou interpretam bem seus poemas, difícil é juntar as duas coisas…” (Chacal — poeta, compositor e produtor cultural carioca)

“Esta observação do  Chacal deu origem ao projeto que o Sesc Consolação realiza apartir de Abril. Esta é justamente a idéia de V DE VERSO: investir na expressão e performance poética utilizando, eventualmente, outras linguagens que apóiem o texto falado.” (Fragmento do release do folder de divulgação do Sesc Consolação)

Confira aqui o restante da programação de oficinas do Projeto V de Verso aqui.

O quê?

Projeto V de Verso – Recital de poesia

Participantes: Chacal, Fábio Malavoglia, Fabiano Calixto, Ademir Assunção, Bárbara Malavoglia, Fernanda D’umbra, Marcelo Montenegro, Pedro Vicente, Rui Mascarenhas e Roberta Estrela D’alva.

*Não recomendado para menores de 14 anos.

Quando?


Segunda-feira, 15 de Março de 2010, às 19h30.

Quanto?

Grátis

Onde?

SESC CONSOLAÇÃO — Área de Convivência
Rua Dr. Vila Nova, 245 – Vila Buarque – São Paulo – SP – CEP 01222-020.
Telefone: (11) 3234-3000 / Fax: 11 3256-2223
Twitter: http://twitter.com/sescconsolacao

Por Darlene Carvalho

CORPOS URBANOS – 02 A 05 DE ABRIL NO CCJ

Começa nesta quinta-feira, dia 02 de Abril, a instalação-performance multimídia “Corpos Urbanos“, idealizada por Mário Del Nunzio e Melina Scialom.

Fui chamado para fazer os flyers e cartazes de divulgação – além do site – e pude acompanhar parte do processo criativo da performance; garanto que vem coisa boa nesses quatro dias de instalação! :)

Corpos Urbanos (cartaz: Giovani Castelucci)

Corpos Urbanos (cartaz: Giovani Castelucci)

Abaixo, release da instalação-performance:

“Corpos Urbanos” transforma baladas em performance multimídia

Quando a noite chega em São Paulo, um verdadeiro mosaico se forma. Em espaços mais amplos ou lugares apertados, ambientes escuros ou com luzes coloridas, a cidade revela sua diversidade estética, rítmica e cultural. Inspirados no movimento noturno dos paulistanos, Melina Scialom e Mário Del Nunzio apresentam “Corpos Urbanos”, que mistura dança, projeções e música computacional. “A proposta é  criarmos uma performance-instalação a partir das baladas da cidade”, comenta Melina.

Para compor a apresentação, ela, que é bailarina e coreógrafa, e ele, que é  músico, pesquisaram, por aproximadamente 3 meses, cerca de 30 casas noturnas, registrando movimentação, comportamento, sons e imagens presentes nesses locais. “Quando saem à noite, as pessoas dizem que estão indo dançar. Nós observarmos essa dança como manifestação cultural urbana. Não trabalhamos somente com o que acontece na pista, mas também com a expressão das pessoas fora dela”, comenta a coreógrafa.

O conteúdo audiovisual de “Corpos Urbanos” traz imagens das baladas que foram captadas durante a pesquisa. “O vídeo proporciona a sensação de como se as pessoas dessem um passo atrás e olhassem o que acontece sem serem percebidas. Em certos momentos, alguns vão se identificar, em outros se surpreender  e, até mesmo, estranhar”, observa Melina.

Essa mesma sensação é provocada pela música que será reproduzida por um programa de computador que opera a partir de trechos de aúdio gravados durante a pesquisa. “Ocorrem desde momentos nos quais há uma referência clara a uma música, tocada nos locais que frequentamos, até situações onde os fragmentos não são passíveis de serem identificados”, explica Del Nunzio.

Apesar da apresentação ter uma estruturação rigorosa, ainda há uma grande abertura para o inesperado, proveniente, por exemplo, das formulações de probabilidade do algoritmo usado na música e da interação do público, reforçando o caráter único de cada apresentação.

O projeto é apoiado pelo edital de Co-Patrocínio para Primeiras Obras da Secretaria Municipal da Cultura de São Paulo, realizado pelo Centro Cultural da Juventude – CCJ.

Perfil

Melina Scialom é performer e pesquisadora em Dança/Artes Cênicas. Bacharel e Licenciada em Dança pela UNICAMP, vem atuando na área de dança, performances artísticas e circenses desde 2001. Colabora junto a artistas oriundos de diversas áreas, atuando na criação, direção e interpretação de espetáculos de dança, teatro e música.

Mário Del Nunzio formou-se em composição pela UNICAMP em 2006. Trabalha como compositor de música instrumental e eletroacústica, e na área de improvisação livre. Também atua interagindo com artistas de outras áreas, em projetos multimídia. Suas músicas têm sido apresentadas em diversas cidades no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Florianópolis, etc) e do exterior (Belgrado, Birmingham, Bruxelas, Copenhague, etc).

Ficha Técnica

Concepção e direção: Mário Del Nunzio & Melina Scialom
Performance: Janaina Fazzio, Juliana França, Melina Scialom
Concepção musical: Mário Del Nunzio
Filmagem: Melina Scialom
Edição de vídeo: Mário Del Nunzio
Programação computacional aplicada à música: Adriano Monteiro
Desenho e sítio: Giovani Castelucci

Serviço

Corpos Urbanos no CCJ

Quando:
2 e 3 de abril (das 17h às 20h)
4 de abril (das 14h às 20h)
05 de abril (das 14h às 18h30)
Obs: Longas sessões abertas à entrada e saída do público, durante todo o tempo.
Onde: Centro Cultural da Juventude – CCJ
Endereço: Av.Deputado Emílio Carlos, 3.641, São Paulo – SP (mapa)
Quanto: gratuito

Por Giovani Castelucci