HILDA HILST NO TEATRO DE ARENA

Festival Hilda Hilst no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, pertinho da Praça Roosevelt. Esse festival conta com peças teatrais, shows, cortejo, oficinas e rodas de conversa realizados pela Companhia Barco, com participação de artistas e grupos convidados. O ingresso não tem preço estipulado, contribua com quanto puder/quiser.

festival-hilda-hilst-teatro-de-arena


O QUÊ? QUANDO?

Festival Hilda Hilst
De 3 de agosto a 1 de setembro de 2019.

Espetáculos teatrais

Espetáculo em processo: Ensaio da Fantasia
Com a Companhia Barco
Até 1 de setembro.
Sábados, às 20h, e domingos, às 19h
A atividade conta com recurso de acessibilidade (audiodescrição) nos dias 3, 4 e 31 de agosto e 01 de setembro.
Duração: 75 minutos.
Classificação etária: 16 anos.

Livremente inspirado no universo da novela Matamoros (da fantasia), de Hilda Hilst.

Ficha técnica:
Artistas-criadores: Andréia Manfrin, Beatriz Porto, Dante Passarelli, Lucas Leite e Renan Suto | Direção: Criação coletiva | Músico em cena: André Leite

Mostra: Teatrinho Nota Zero
Com artistas convidados
30 de agosto, sexta, às 19h30.

A mostra de cenas curtas é realizada por vários artistas a partir do texto Teatrinho nota zero, que integra a obra Contos d’Escárnio.

Espetáculo convidado: Osmo
Com Donizeti Mazonas (direção de Suzan Damasceno)
22 de agosto. Quinta, às 20h.
Duração: 70 minutos.
Classificação etária: 18 anos.

Osmo, um serial killer com pretensões literárias, está mergulhado na tarefa de escrever sua história quando é interrompido pelo telefonema de uma amiga que o convida para dançar. A partir desse evento, ele inicia um ritual: sair para dançar com uma mulher, fazer amor com ela e depois assassiná-la.

Sussurro poético e Diálogo poético
Com a Companhia Barco
Até 30 de agosto. Sextas, às 21h.

Em Sussurro poético, com aparelhos feitos de conduíte e funil, atores da companhia se espalham pela Praça Roosevelt e recitam poesias de Hilda Hilst. Já na intervenção Diálogo poético, duas cadeiras são colocadas frente a frente na Praça Roosevelt. Atores da companhia e transeuntes ocupam os assentos, lendo e ouvindo poesias.

Shows

Show de encerramento
Com La Once
Dias 31 de agosto, sábado, às 19h, e 1 de setembro, domingo, às 17h
A atividade conta com audiodescrição para o público com deficiência visual.

O repertório inclui canções criadas a partir do universo de Hilda Hilst. Os shows antecedem as últimas apresentações do espetáculo Ensaio da fantasia.

Oficinas

Oficina Voo livre: improvisação vocal
Com o grupo vocal As Joanas
Dia 17 de agosto. Sábado, às 14h.

A oficina busca aproximar o público do autoconhecimento oferecido pela prática vocal, em especial do canto improvisado. Experimentar, cantar e ouvir são os objetivos da vivência.

Oficina Livros de tecido: experiências literárias e táteis
Com Luciana Nobre
Dia 17 de agosto. Sábado, às 16h30
A atividade conta com recurso de acessibilidade (audiodescrição).

A oficina propõe a criação de um livro tátil têxtil. A partir de frases retiradas do texto Matamoros (da fantasia), os participantes podem criar um livro de tecido e desenvolver imagens para suas páginas.

Oficina de criação literária: Poemas sonoros
Com o grupo vocal As Joanas.
Dia 18 de agosto. Domingo, às 14h.

A oficina parte das seguintes questões: qual a relação entre poesia e som? O que acontece quando um poema é lido em voz alta? A partir da obra de Hilda Hilst e das referências pessoais dos participantes, o grupo propõe um espaço de experimentação livre para composição de poemas sonoros.

Oficina O teatro fora dos teatros: reflexões sobre o fazer teatral em espaços não convencionais
Com Roberto Borenstein
Dia 18 de agosto, às 14h.

O ator Roberto Borenstein, idealizador do Teatro Delivery, aborda o fazer teatral fora de espaços convencionais, sua filosofia e as diferenças básicas entre apresentações em locais privados e públicos.

Oficina: Teatro antitédio
Com a Companhia Barco
Dia 24 de agosto. Sábado, às 14h.

A partir da obra Pequenas sugestões e receitas de espanto antitédio para senhores e donas de casa durante o Carnaval, publicado originalmente como crônica no jornal Correio Popular em 1993, a Companhia Barco ministra uma oficina de jogos teatrais de improviso e interpretação, voltada a atores e não-atores.

Oficina Matamoros: do texto à imagem
Com o espaço cultural Vacca Madre.
Dia 24 de agosto. Sábado, às 14h.
A atividade conta com recurso de acessibilidade (audiodescrição).

Oficina de fotografia a partir da leitura e análise de trechos do conto Matamoros (da fantasia). O espaço cultural Vacca Madre conduz os participantes por símbolos, arquétipos e significantes que podem servir de elementos para a construção de uma narrativa visual e fotográfica.

Oficina: Fotografia de espetáculo
Com espaço cultural Vacca Madre
Dia 25 de agosto. Domingo, às 14h.

A oficina tem como objetivo apresentar e testar técnicas básicas de fotografia para a captura de imagens cênicas em espaço fechado e com iluminação de palco. A atividade é voltada para pessoas que possuam equipamento fotográfico de controle manual.

Roda de conversa

Roda de conversa e crítica com Alcir Pécora
Dia 18 de agosto. Domingo, às 20h.

Professor Titular no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP/SP, editor da obra completa de Hilda Hilst e crítico literário, Alcir Pécora propõe uma roda de conversa após uma das apresentações do espetáculo Ensaio da fantasia, trazendo à luz questões sobre o texto da autora.

Cortejo Hilda Hilst
Com a Companhia Barco e convidados
Até 1 de setembro. Sábados, às 19h, e domingos, às 18h.

A companhia realiza um cortejo pela Praça Roosevelt e pelos arredores do Teatro de Arena, com músicas e poesias de Hilda Hilst.

QUANTO?

Contribuição consciente

ONDE?

Teatro de Arena Eugênio Kusnet
Rua Dr. Teodoro Baima, 94, Vila Buarque, São Paulo, SP

LENINE NO MIS

Amanhã tem Lenine no MIS batendo papo no programa Notas Contemporâneas. Não paga nada pra participar do debate, só precisa chegar uma hora antes e retirar ingresso na bilheteria do Museu, no caso, 19h. Às 20h começa a programação no Auditório do MIS, com capacidade para 172 pessoas.

Lenine no Mis – Projeto Notas Contemporâneas

Com curadoria de Cleber Papa, o projeto registra depoimentos de compositores e intérpretes consagrados da música popular brasileira. O programa se divide em duas etapas: a primeira é composta de um longo depoimento realizado em estúdio com a pesquisadora Rosana Caramaschi, que passa a integrar o acervo do MIS; a segunda é ao vivo no palco do auditório do museu com mediação do jornalista Cadão Volpato, acompanhado da Banda MIS que faz releituras inéditas e exclusivas dos maiores sucessos do convidado. A entrada é livre e os fãs dos artistas muito bem vindos. O público pode participar fazendo perguntas que são selecionadas pelo e passam a integrar o roteiro da noite.

O programa Notas Contemporâneas fomenta o acervo do MIS, a cada mês disponibilizando novos depoimentos que podem ser consultados gratuitamente. Não deixando se perder, dessa maneira, um dos pilares de construção do museu, a manutenção dos registros de história oral.*

Lenine no MIS / SP / BRASIL

Lenine é cantor, compositor, produtor musical e arranjador, nasceu no dia 2 de fevereiro de 1959. Recifense-carioca, brasileiro do mundo, traz em suas composições influências de manifestações culturais de seu país e de inúmeros gêneros musicais, desconsiderando rótulos ou classificações.

Com mais de 30 anos de carreira, dez discos lançados, dois projetos especiais e inúmeras participações em álbuns de outros artistas, Lenine já teve suas canções gravadas por nomes como Elba Ramalho, Maria Bethânia, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, O Rappa, Zélia Duncan, entre tantos outros. Produziu CDs de Maria Rita, Chico César, Pedro Luís e a Parede e do cantor e compositor cabo-verdiano Tcheka, além de trilhas sonoras para novelas, seriados, filmes e espetáculos de teatro e dança, como os do renomado Grupo Corpo.

Lenine ganhou cinco prêmios Grammy Latino, 2 APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), 10 Prêmios da Música Brasileira e já se apresentou em dezenas de países em suas rotineiras turnês internacionais, que também o levaram a alguns dos maiores festivais de música do mundo, como o de Roskilde (Dinamarca), Womad, de Peter Gabriel (Inglaterra, Espanha e Ilhas Canárias), Festival de Montreal (Canadá) e Eurockéennes (França), entre outros.*
*(Release MIS)


O QUÊ?

Lenine | Notas Contemporâneas

QUANDO?

Quarta-feira, 21 de Junho de 2017, às 20h.

QUANTO?

Grátis.

Retirada de ingresso uma hora antes do evento.

Capacidade: 172 lugares.

ONDE?

Auditório MIS

Av. Europa, 158, Jd. Europa, São Paulo – SP

O CORPO NÃO AGUENTA MAIS TUDO AQUILO QUE O COAGE

O Coletivo Ágata convoca:

“Amig+s, convidamos a todos para o encontro “O corpo não aguenta mais tudo aquilo que o coage”, que acontece nos dias 10, 12 e 13 de maio no Condomínio Cultural.

Frente ao conturbado cenário político e das pequenas opressões diárias, apostamos no potencial crítico da arte e da cultura na construção de novas relações. Apareçam!”

coletivo-agata-condominio-cultural

Realização Coletivo Ágata. Apoio: Condomínio Cultural.

 

O Quê? Quando?

O Corpo não aguenta mais tudo aquilo que o coage

Trocas sobre fascismos, feminismos e artes

— Conversas, debates, performances

Programação:

10/05/2016

20h

Conversa e leitura poética da peça ‘Amadeleite’ e do livro ‘Memórias da Bananeira’ com Ana Luisa Lima (crítica de arte) e Isadora Krieger (escritora).

12/05/2016

18h30

Conversa e performance da artista portuguesa Priscila Davanzo

20h30

Conversa sobre arte e artistas feministas com Carla Cristina Garcia (pesquisadora e professora da PUC-SP)

13/05/2016

18h30 Conversa sobre fotografia e as mulheres na campanha Kodak Girl com Lívia Aquino (Pesquisadora e coordenadora do curso de pós-graduação em fotografia na FAAP)

20h30 Conversa sobre biopolítica com Peter Pál Pelbart (filósofo, professor da PUC-SP e membro da Cia Teatral Ueinzz)


Quanto?

Entrada Franca.


Onde?

Condomínio Cultural

Rua Bica de Pedra, 141 | Vila Anglo Brasileira | São Paulo, SP | 05028-140 (entrada pela Rua Mundo Novo, 342 — vide mapa)

Telefone: (11) 4304-4121 | Email: condo@condominiocultural.org.br


Publicado por Darlene Carvalho

SHOW E BATE-PAPO NO MARIA ANTONIA

rodrigo-campos-show

“Escuta só” é o projeto lindo do compositor Romulo Fróes com o intuito de apresentar os principais nomes da música brasileira contemporânea com shows e bate-papos no Maria Antonia.

Hoje o convidado é o músico Rodrigo Campos, Artista Revelação no Prêmio da Música Brasileira 2013, que lançou neste ano seu terceiro álbum solo Conversas com Toshiro. Além de seu trabalho autoral, Rodrigo é integrante do grupo Passo Torto e colabora com artistas como Criolo, Tom Zé, Elza Soares, dentre outros. No show no Maria Antonia, Rodrigo é acompanhado por Curumin (bateria), Marcelo Cabral (baixo), Ná Ozzetti (vocais) e Juçara Marçal (vocais).

Leia mais sobre o projeto clicando aqui.


O QUÊ?

Projeto Escuta Só – Rodrigo Campos com Curumin, Marcelo Cabral, Ná Ozzetti e Juçara Marçal.

QUANDO?

Segunda-feira, 30/11/2015, às 20h.

QUANTO?

Grátis

ONDE?

Centro Universitário Maria Antonia

Rua Maria Antonia, 294 – Vila Buarque – SP

telefone: 11 31235238


 

Publicado por Darlene Carvalho

 

 

BATE-PAPO COM LAERTE NO SESC

laerte

Sesc recebe Laerte para bate-papo sobre a dimensão política do humor

No encontro, cartunista falará sobre humor, política e liberdade de expressão.

Vivemos na era do imediatismo, bombardeados por informação que surge a todo instante. Mas no meio de tanta coisa, há determinados assuntos que merecem especial atenção e não podem esperar para serem discutidos. Pensando nisso, o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo criou o “Em cima da hora”, proposta que pretende convidar importantes nomes para debater assuntos do momento. A cartunista Laerte é a primeira convidada e o tema não poderia ser mais atual e propício: A dimensão política do humor. O encontro acontece no dia 4 e é gratuito mediante inscrição.

Os atentados a jornalistas da revista francesa Charlie Hebdo causaram indignação geral. Apesar do repúdio à violência, muitos afirmam que a revista não tinha o direito de usar do humor e do jornalismo da forma como fazia. Controvérsias à parte, a revista Charlie Hebdo e cartunistas como o francês Georges Wolinski, assassinado no ataque, influenciaram muitos cartunistas brasileiros. No encontro, Laerte comentará sobre essa influência e sobre o atentado à revista. Falará também sobre o papel político de cartunistas e humoristas.

Laerte Coutinho é uma das criadoras da revista em quadrinhos Balão e da empresa Oboré. Publicou em veículos como O Pasquim, O Bicho, O Estado de S. Paulo e Folha de São Paulo. Editou a revista Piratas do Tietê, o mesmo nome da tira diária que produz.  Participou da redação dos programas TV Pirata, TV Colosso e Sai de Baixo. Ano passado ganhou uma retrospectiva de sua obra no Itaú Cultural, na chamada Ocupação Laerte.

O QUÊ?

A DIMENSÃO POLÍTICA DO HUMOR

QUANDO?

04/02, quarta, 19h30 às 21h30.

QUANTO?

grátis (mediante inscrição)

Inscrições: pelo site http://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/a-dimensao-politica-do-humor ou nas unidades do Sesc em São Paulo

ONDE?

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc

Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar, (prédio da FecomércioSP)

Informações: (11) 3254 – 5600

Colaboração de Paulo Dias / Sesc | Publicado por Darlene Carvalho

OS ANCESTRAIS NA CAIXA CULTURAL

teatro-caixa-cultural

Continue reading →

SEBASTIÃO SALGADO NO TEATRO EVA HERZ

1902921_721194077901103_154457608_n

O Quê?

Drauzio Varella entrevista Sebastião Salgado

Quando?

Segunda-feira, 10/03/2014, 19h30.

Quanto?

Grátis. Entrega de senhas, 1 por pessoa, a partir de 2 horas antes do evento, em frente ao teatro.

Onde?

Teatro Eva Herz 

Conjunto Nacional
Av. Paulista, 2073 – 01311-940
Bela Vista – São Paulo/SP
Tel. (11) 3170-4059

Publicado por Darlene Carvalho